Dá um Gosto ao ADN

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Autoeuropa contrata mais 400 pessoas do que previsto

T-Roc impulsiona produção em Palmela para mais de 800 veículos por dia


A Autoeuropa, em Palmela, vai contratar mais 400 trabalhadores no próximo ano para continuar a produzir o novo T-Roc. Este novo modelo já está à venda na Alemanha desde o início do mês e chega aos stands portugueses esta sexta-feira. Ao todo, a produção do novo T-Toc vai levar a fábrica de Palmela a criar 2500 novos postos de trabalho, elevando para 5800 o número de funcionários. A Autoeuropa já tinha recrutado 2120 funcionários desde o início deste ano, pelo que as 400 contratações que se avizinham vêm somar-se a essas, avança o Diário de Notícias. Os mais de cinco mil trabalhadores da Autoeuropa vão votar na próxima quarta-feira 29 de Novembro o novo acordo para o horário de trabalho da fábrica. Trabalho ao sábado mas com direito a pagamento extraordinário até Agosto de 2018 e só depois laboração contínua: são estas as regras estabelecidas pelos trabalhadores da Autoeuropa no pré-acordo com a administração.
Autoeuropa reforça trabalhadores para construir o T-Roc

Inicialmente a fábrica portuguesa da Volkswagen previu contratar 1500 novos trabalhadores, conforme avançou a fábrica de Palmela há um ano. Mas este número já foi ultrapassado: as contratações já atingiram os 2100 trabalhadores. E a Autoeuropa admite vir a contratar mais 400 trabalhadores se o pré-acordo laboral for aprovado no referendo que vai ter lugar na quarta-feira, 29 de Novembro.
O objectivo das contratações é produzir um total de 240 mil automóveis em 2018, um novo máximo nos mais de 20 anos de história da fábrica de Palmela. Com as 2.500 novas contratações, a fábrica vai passar a empregar um total de 5.800 trabalhadores.
O novo modelo da Autoeuropa começa a ser vendido em Portugal esta semana. O Volkswagen T-Roc vai chegar aos stands portugueses na sexta-feira, 24 de Novembro.
Os primeiros T-Roc fabricados na Autoeuropa já foram enviados para exportação. Em meados de Outubro seguiram 1800 unidades para a Alemanha, que foi o primeiro mercado mundial a vender o novo modelo da Volkswagen.

Trabalhadores da Autoeuropa garantem pré-acordo para 2018
Os mais de cinco mil  trabalhadores da Autoeuropa vão votar na próxima quarta-feira 29 de Novembro o novo acordo para o horário de trabalho da fábrica. Se o documento for aprovado, a fábrica de Palmela vai passar a funcionar todos os dias a partir de 20 de Agosto, depois das férias. Esta é a resposta da unidade portuguesa do grupo Volkswagen à elevada procura pelo veículo utilitário desportivo T-Roc. A garantia de dois dias de folga consecutivos para os operários é a principal novidade do pré-acordo anunciado na segunda-feira entre a comissão de trabalhadores (CT) e a administração e que será apresentado quinta-feira em plenário.
Os funcionários estarão na fábrica cinco dias na semana, sábados e domingos incluídos. Estes dias serão pagos como um dia de trabalho normal, detalhou o coordenador da CT, Fernando Gonçalves, em declarações ao Dinheiro Vivo. Inicialmente, o vencedor das eleições para a CT pretendia que estes dias fossem pagos como se fosse um dia de trabalho extraordinário. O novo acordo implica também que os operários trabalhem, no limite, três sábados por mês, ao contrário da versão chumbada no final de Julho e que levou à demissão da CT anterior. No documento anterior, só existiam dois dias de descanso consecutivos de três em três semanas.
A Autoeuropa congratulou-se com este pré-acordo, que “espera que defenda a empregabilidade da fábrica e consiga cumprir com o elevado volume de encomendas previstas para o ano”. A fábrica conta produzir 240 mil carros em 2018 e poderá contratar, no próximo ano, mais 400 pessoas do que estava previsto para responder ao aumento do volume de encomendas registado nos últimos meses. Também está previsto o reforço do investimento na área da pintura.
Até Agosto, a Autoeuropa vai montar 860 carros por dia de segunda a sexta-feira, um novo recorde de produção diário. A fábrica também tem funcionado em alguns sábados, que têm sido pagos como dia extraordinário de trabalho, indicou Fernando Gonçalves.
A fábrica de Palmela é a segunda maior exportadora portuguesa, contribuindo com cerca de um por cento do PIB português.
Para o próximo ano, prevê-se o fabrico de um total de 240 mil automóveis na Autoeuropa. Diariamente, saem 860 veículos da fábrica de Palmela, algo inédito em mais 20 anos de laboração.

Agência de Notícias

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010