Dá um Gosto ao ADN

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

PCP travou gerigonça de esquerda com BE no Seixal

BE lamenta que PCP rejeite “plataforma de entendimento” para governar a autarquia 

O Bloco de Esquerda  do concelho do Seixal  disponibilizou-se a “dar corpo a uma plataforma de entendimento que permitisse uma governação autárquica à esquerda para os próximos quatro anos”, porém “o PCP rejeitou liminarmente a possibilidade de se concretizar o acordo escrito”.  Recorde-se que a CDU, liderada  por Joaquim Santos, venceu as eleições no Seixal, porém sem maioria absoluta. Além do presidente, a CDU elegeu quatro vereadores. Tantos como o Partido Socialista.. PSD e BE elegeram um vereador cada. O Bloco de Esquerda tentou "negociar" uma coligação governativa com os comunistas mas o acordo foi recusado pela CDU.
Luís Cordeiro foi eleito para a autarquia pelo Bloco de Esquerda 

Em comunicado, subscrito pelo Plenário Concelhio do Seixal, o Bloco de Esquerda informa que “na sequência de contactos informais” com eleitos da CDU, “a coordenadora concelhia do Seixal do Bloco de Esquerda disponibilizou-se para reunir com a concelhia do PCP no sentido de dar corpo a uma plataforma de entendimento que permitisse uma governação autárquica à esquerda para os próximos quatro anos”.
Para os bloquistas, uma tal plataforma deveria “ter por base um conjunto de questões programáticas essenciais”; “ser firmado por escrito” e abranger “os diferentes órgãos autárquicos concelhios”, diz o Bloco de Esquerda.
“O PCP rejeitou liminarmente a possibilidade de se concretizar o acordo escrito, manifestando interesse apenas relativamente à Câmara e Assembleia Municipais”, refere o documento do Bloco, realçando que o partido “não passa cheques em branco, não vende o seu voto a troco de um qualquer lugar e não quer ser flor de lapela de quem quer que seja”, sublinha o Bloco.
“O PCP fez as escolhas que entendeu fazer”, diz o comunicado, apontando que o Bloco de Esquerda “continuará a lutar pela concretização de medidas que possibilitem Mais Democracia e Mais Participação e uma maior qualidade de vida do/as munícipes do Seixal, seja no que diz respeito à Mobilidade ou ao Desenvolvimento Económico Sustentável, à Educação ou à Saúde, ao Social ou à Cultura”, no concelho do Seixal.
O BE não esconde que o modelo de governação que existe no país pode ser um exemplo benéfico a seguir a nível local. Quando anunciou a candidatura de Luís Cordeiro, a concelhia do BE no Seixal também insistia na necessidade de o BE ter “mais eleitos e assim influenciar decisivamente a governação local a todos os níveis. Mais eleitos do BE serão factor de mudança no concelho, como já são no país”. Porém. mesmo sem maioria, a CDU, liderada por Joaquim Santos, trovou a gerigonça seixalense.

Agência de Notícias 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010