Dá um Gosto ao ADN

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Oito partidos concorrem a Câmara de Setúbal

Oposição quer derrubar maioria comunista na autarquia 

Oito partidos apresentam candidatos à Câmara de Setúbal, governada há oito anos pela comunista Maria das Dores Meira, eleita pela CDU - coligação PCP e Os Verdes e que volta a tentar ganhar as eleições. Os candidatos do PS e do PSD querem quebrar a governação da CDU em Setúbal e acusam a presidente de responsável pela dívida do município. Numa autarquia gerida por uma mulher [a única da península de Setúbal] há outras duas mulheres que também querem "entrar" na discussão política do concelho. Ana Clara Birrento, do CDS-PP e Sandra Cunha, do Bloco Esquerda, querem chegar a vereadoras do executivo. As candidaturas do PAN, liderada por Luís Teixeira, e do PCTP/MRPP, que tem Fernando Firmino como cabeça-de-lista, também procuram alargar a sua base de apoio no concelho de Setúbal. Em Setúbal há ainda uma candidata do PTP, Sandra Isabel da Encarnação, da qual não se conhece nenhuma ideia nem nenhum projeto para o concelho. 
Oito candidatos tentam chegar ao trono da Câmara de Setúbal

Fernando Paulino (PS) e Nuno Carvalho (PSD) têm sido bastante críticos da atual maioria comunista, que responsabilizam também por não querer baixar o Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI).
Entre outros, os socialistas pedem mais atenção às pessoas, designadamente aos mais desfavorecidos, enquanto o PSD reclama um melhor aproveitamento da zona ribeirinha de Setúbal.
Pela CDU, a candidata Maria das Dores Meira promete continuar a requalificar as zonas ribeirinhas que não são utilizadas pela Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra, a construção de baías de retenção de águas na zona da Várzea, para reduzir o risco de inundações na baixa da cidade e melhorar as acessibilidades às praias da serra da Arrábida se for reeleita.
Por seu lado, a candidata do CDS-PP, Ana Clara Birrento, promete trabalhar em prol de uma cidade "sustentável e alicerçada em atividades de mar e de serra" e "mais inclusiva".
Há quatro anos, CDS-PP e PSD concorreram à Câmara de Setúbal em coligação, mas em que o resultado final foi a eleição de apenas um vereador.
A deputada e cabeça de lista do BE às eleições autárquicas para a Câmara de Setúbal, Sandra Cunha, que definiu como prioridades o combate à exclusão social e a melhoria da mobilidade no concelho, vai tentar a eleição do primeiro vereador para a Câmara de Setúbal, partindo de uma base de pouco mais de cinco por cento dos votos obtidos em 2013.
As candidaturas do PAN, liderada por Luís Teixeira, e do PCTP/MRPP, que tem Fernando Firmino como cabeça-de-lista, também procuram alargar a sua base de apoio no concelho de Setúbal. Nas legislativas de 2013, ambos os partidos conseguiram pouco mais de dois por cento de votos cada um.
Em Setúbal há ainda uma candidata do PTP, Sandra Isabel da Encarnação, da qual não se conhece nenhuma ideia nem nenhum projeto para Setúbal e que, apesar de várias solicitações, não se mostrou disponível para revelar os motivos da candidatura.
Nas eleições autárquicas de 2013, a coligação PCP/PEV teve 41,93 por cento dos votos (seis eleitos), o PS 26,41 por cento (quatro eleitos) e a coligação PSD/CDS-PP 12,85 por cento (apenas um vereador eleito). As outras forças políticas nunca tiveram representação no executivo camarário setubalense.
As eleições autárquicas realizam-se a 1 de Outubro.
Veja aqui o vídeo da ADN-Agência de Notícias do Debate de Setúbal
















Agência de Notícias com Lusa 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010