Dá um Gosto ao ADN

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Cinco candidatos concorrem à Câmara de Alcochete

Contas municipais e educação foram a debate 

A autarquia de Alcochete, a mais periférica do distrito de Setúbal, é liderada pela CDU, num executivo que tem também representação do PS e do CDS-PP. Após Luís Miguel  Franco atingir o limite de mandatos, candidata-se agora pela CDU José Alfélua, contra Vasco Pinto (CDS-PP/PSD), Fernando Pinto (PS), Paulo Machado (independente) e Luís Gonçalves (PCTP/MRPP). A necessidade de investimento nas infra-estruturas e no equipamento das escolas do concelho foi o aspecto mais consensual do debate entre os candidatos à Câmara de Alcochete. Os concorrentes reconheceram que o parque escolar está degradado. Outra ideia marcante da campanha foi que as contas do município já estão melhores 
Câmara de Alcochete irá mudar de presidente 

O fórum Alcochete recebeu quatro dos cinco [faltou o representante do Partido Comunista dos Trabalhadores Portugueses]. À PopularFM, Diário da Região e ADN-Agência de Notícias, os candidatos explicaram e "colocaram a nu", os problemas dos parques escolares do concelho e da educação em geral.
Vasco Pinto, da candidatura ‘Alcochete de Alma e Coração’ (CDS-PP/PSD), afirmou que “as escolas [do concelho] são poucas , estão em condições precárias, e as obras realizadas apenas visam as necessidades actuais”. O candidato lembrou que “ao fim de 12 anos continuamos a ter crianças a terem aulas em contentores”.
O cabeça-de-lista centrista e social-democrata referiu que “todos sabem as dificuldades financeiras da Câmara de Alcochete” e acrescentou que pretende “aproveitar o Quadro Comunitário de Apoio para construir mais uma escola”. Vasco Pinto sugeriu ainda a criação de programas que transmitam aos alunos a tradição e cultura próprias de Alcochete.
Fernando Pinto, prometeu a requalificação de “todas as escolas” durante os “quatro anos de próximo mandato”. O cabeça-de-lista do PS avançou também a ideia da criação de um serviço de “intervenção S.O.S.” para resolver problemas básicos como pequenas reparações nos estabelecimentos municipais, sem olhar a que tutela pertence a escola.
O candidato socialista disse ainda que quando o PS governou a autarquia “investiu 1,5 milhões na educação e conseguiu a escola secundária para Alcochete”.
José Luís Alfélua, da CDU, recordou que o actual executivo fez “o Parque Escolar de S. Francisco”, que foi “a maior obra realizada no concelho, e replicou que, quanto à escola secundária “nem sequer o Estado reconhece a titularidade” porque não chegou a ser devidamente feita a respectiva recepção.
O cabeça-de-lista da CDU acrescentou ainda que “só agora tivemos condições para fazer intervenção no parque escolar”.
Paulo Machado, candidato independente pela candidatura ‘Somos Alcochete’ defendeu que “Educação não é infra-estruturas” e sustentou que o município deve começar por colocar a funcionar os instrumentos municipais para o sector, como o Conselho Municipal de Educação, e ir à substância do ensino com “políticas municipais que assegurem educação para todos”.
Não é a infra-estrutura que faz a Educação”, repetiu o candidato independente, acusando os adversários de só falarem “em quanto se investe, quanto pagam”.

As contas da autarquia entram em campanha 
O primeiro a falar no assunto foi o candidato da CDU (actual vice-presidente da Câmara), logo na sua intervenção inicial. “Passámos pela maior crise das últimas décadas – por culpa dos governos PS e PSD/CDS-PP -, que se reflectiu nas finanças da Câmara de Alcochete e levou a aprovação de plano de saneamento financeiro da Câmara Municipal, aprovado por todas as forças políticas”, disse José Luís Alfélua, que envolveu todos.
“O plano passou a ser prioridade para todos e todos estávamos conscientes que haveria medidas penalizadoras para todos, trabalhadores e munícipes”, disse, concluindo que “ninguém pode sacudir a água do capote”.
O candidato da CDU transmitiu ainda a ideia de que o saneamento financeiro está concluído, dizendo que as finanças da autarquia “são confortáveis neste momento”, que a divida é de oito milhões, e que o município está novamente em condições de voltar a investir.
Fernando Pinto mostrou não estar convencido quanto ao equilíbrio financeiro do município afirmando que tenciona fazer uma “verificação “ às contas municipais. “Tenho duvidas nas contas apresentadas, nesse conforto financeiro”, afirmou o candidato socialista argumentando que o parecer dos revisores colocou reservas às contas por não haver transparência nos dados apresentados e que essa incerteza é patente também no relatório da Direcção-geral das Autarquias Locais. 
“Se os Revisores Oficiais de Contas têm estas duvidas, que certezas é que um candidato pode ter?”, questionou Fernando Pinto.
Apesar destas duvidas, Fernando Pinto comprometeu-se pessoalmente, com um “comprometo-me aqui eu, Fernando Pinto”, a “requalificar as infra-estruturas escolares nos próximos quatro anos”.
Vasco Pinto disse depois que “a recuperação financeira deveu-se a um plano de saneamento financeiro, ao aumento das despesas e à ausência de investimento”, e arrancou uma salva de palmas quando deixou claro que “quem equilibrou as contas de Alcochete fomos todos nós, munícipes”.
O candidato da coligação CDS-PP/PSD, juntamente com o independente Paulo Machado, foram os que falaram menos sobre as finanças municipais. .
O aeroporto, o apoio ao movimento associativo e a reabilitação urbana foram outros temas em debate, dos muitos que passaram pela discussão no Fórum Cultural, alguns colocados pela moderação e outros suscitados pelas muitas intervenções do público presente.
O PCTP-MRPP anunciou que Luís Gonçalves será o seu candidato à Câmara Municipal de Alcochete, nas eleições autárquicas.
"Foi a primeira vez que o PCTP/MRPP apresentou uma candidatura à câmara daquele importante concelho da margem esquerda do Tejo. A candidatura à Câmara  de Alcochete é presidida pelo camarada Luís Gonçalves e agrupa um total de dez candidatos, sete efetivos e três suplentes", refere o MRPP em comunicado.
O PCTP-MRPP refere que mais de metade dos candidatos nasceu, reside ou trabalha em Alcochete, com Luís Gonçalves, técnico de audiovisuais, a ser o escolhido como candidato à presidência da autarquia.

Veja aqui o vídeo da ADN-Agência de Notícias do Debate de Alcochete 


0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010