Dá um Gosto ao ADN

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Turismo em Palmela continua a crescer em 2017

"A Marca Palmela é cada vez mais uma referência de qualidade"

Com uma forte agenda de eventos culturais e desportivos e um património que se estende desde o Parque Natural da Arrábida, candidata a Reserva da Biosfera da Unesco, até às terras de produção vitivinícola, em Fernando Pó, o município de Palmela tem vindo a consagrar-se, no seio da Área Metropolitana de Lisboa, como um destino turístico em franco crescimento. Estes números, diz o vereador do Turismo da autarquia, "validam a estratégia de desenvolvimento turístico em curso e estimulam o município e as entidades parceiras nas diversas áreas a fazer cada vez mais e melhor".
Turistas procuram cada vez mais o concelho de Palmela 

Se 2016 já tinha sido um ano de forte procura face a 2015, o ano de 2017 mantém a trajetória de crescimento, com um aumento de 25 por cento de estrangeiros, só no 1.º semestre (dados da Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa, de acordo com amostra de 87  por cento da oferta turística do concelho). 
O Top das principais nacionalidades estrangeiras que visitaram Palmela neste período conta com Suécia, Espanha, Holanda, Reino Unido e Dinamarca. O mercado nacional mantem-se estável com um número aproximado de 11500 dormidas de portugueses, nos primeiros seis meses do ano.
Estes indicadores são "o resultado de uma estratégia de desenvolvimento turístico que assenta na estruturação de produtos com qualidade, nomeadamente, nos eixos de enoturismo, turismo cultural e turismo desportivo e de natureza, no reforço dos elementos de identidade do território e numa dinâmica crescente de trabalho em parceria, com agentes locais, regionais, nacionais e internacionais", explica a Câmara de Palmela.
A campanha Palmela Conquista continua em ação, favorecendo a articulação e divulgação de uma oferta integrada, que combina "os nossos produtos locais de qualidade – os vinhos, o Queijo de Azeitão DOP, a fruta, o mel, a doçaria, a gastronomia – o património cultural de um território com vestígios de ocupação humana desde a pré-história, e a beleza natural de uma região que partilha a Arrábida (candidata a Reserva da Biosfera da Unesco) e o rio Sado", sublinha Luís Miguel Calha.
O enoturismo, o turismo cultural, desportivo e de natureza continuam, assim, a desenvolver-se, em expressão e qualidade da oferta. 
Acresce um calendáriode eventos recheado, onde se destaca, para o ano em curso, a realização do Festival Queijo, Pão e Vinho, (na Quinta do Anjo), da Mostra de Vinhos de Fernando Pó, (na Marateca), do Mercado Caramelo, (Pinhal Novo), das Festas Populares de Pinhal Novo, do Festival Internacional de Gigantes, (Pinhal Novo), do Palmela Wine Jazz, da Festa das Vindimas, do Ritual Almenara e da Feira Medieval, Festas em Honra de N.ª S.ª da Escudeira, em Palmela, ou as visitas ao Museu da Música Mecânica, em Pinhal Novo, entre outras atividades que marcam a agenda cultural e patrimonial do concelho de Palmela.
"História, natureza e gastronomia são alguns dos fatores de diferenciação do município de Palmela pelo que fica, desde já, um convite para aproveitar o verão e as férias e visitar Palmela", sublinha a autarquia.

Agência de Notícias com Câmara de Palmela
Leia outras notícias do dia em 









0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010