Dá um Gosto ao ADN

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Avioneta mata duas pessoas na praia da Costa de Caparica

Dois banhistas mortos por avioneta que aterrou de emergência na praia de São João 

Duas pessoas morreram hoje ao serem colhidas por uma avioneta que aterrou de emergência na praia de São João na Costa de Caparica, em Almada, disse fonte da Autoridade Marítima Nacional. "Temos a confirmação que duas pessoas que foram colhidas pela avioneta e morreram no local. As vítimas são um homem [de 56 anos] e uma criança, de oito anos", do sexo feminino, disse à Lusa o comandante Pedro Coelho Dias, porta-voz da Autoridade Marítima Nacional. Segundo a mesma fonte, os dois tripulantes da avioneta, saíram ilesos da ocorrência, ficaram com termo de identidade e residência e serão ouvidos na quinta-feira pelo Ministério Público. O piloto reportou "falha do motor" e avisou torre que ia aterrar na praia. 
Avioneta aterrou esta tarde na praia de São João matando 2 pessoas 

Uma aeronave ligeira aterrou de emergência no areal da praia de São João da Caparica, junto aos restaurantes Bicho d'Água e Leblon, atingindo várias banhistas. A Autoridade Marítima Nacional confirma a morte de duas pessoas, uma criança, de 8 anos, e um homem.
A informação foi hoje prestada pelo capitão do Porto de Lisboa, Paulo Isabel, aos jornalistas, pelas 20 horas,
De acordo com o capitão do porto de Lisboa, Paulo Isabel, uma procuradora do Ministério Público vai na quinta-feira ouvir os dois tripulantes, que já estiveram a ser interrogados pela Polícia Marítima.
Segundo o mesmo responsável, correm dois processos em paralelo, um de natureza judicial, no âmbito do Ministério Público, e outro de natureza técnica, levado a cabo pelo Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves.
A aeronave realizava um voo de treino que saiu de Cascais e tinha como destino Évora, tendo entrado em contacto com uma torre de controlo reportando problemas.
O Cessna de dois lugares pertence ao aeroclube de Torres Vedras, mas que estava emprestada há vários anos à escola de aviação G-Air.

Piloto reportou "falha do motor" e avisou torre que ia aterrar na praia
O piloto da avioneta que hoje aterrou de emergência numa praia da Costa de Caparica, em Almada, reportou "falha do motor cerca de cinco minutos após descolar" do Aeródromo Municipal de Cascais, disse à agência Lusa fonte aeronáutica.
As comunicações com a torre de controlo do Aeródromo de Cascais revelam que o piloto declarou emergência, indicando uma "falha do motor" e que ia "aterrar na praia". A torre de controlo questionou em que praia é que o piloto ia aterrar, tendo o mesmo respondido: "na Cova do Vapor", estância balnear situada na União das freguesias de Caparica e Trafaria.
Contudo, a aeronave, modelo Cessna 152, fez uma aterragem de emergência na praia de São João, Costa de Caparica, Almada, tendo atingido mortalmente uma criança de oito anos e um homem de 56 anos.
A aeronave realizava um voo de treino com um aluno e um instrutor sénior, de 56 anos, com "elevada experiência e milhares de horas de pilotagem", explicou a escola de aviação Aerocondor, em comunicado.
Uma mulher de 45 anos ficou ainda com ferimentos ligeiros num dos braços e foi encaminhada para o hospital.
O Comando Distrital de Operações de Socorro de Setúbal accionou os meios de emergência. No local estiveram 30 operacionais e 13 veículos, segundo informação disponível no site da Autoridade Nacional de Protecção Civil.

Os testemunhos 
"Havia muitas pessoas a jogar à bola, a passear, a tomar banhos. Vinda do nada, porque não houve qualquer aviso, não houve qualquer ruído, ninguém percebeu que vinha a aterrar de emergência uma avioneta", disse à TSF o jornalista Enrique Pinto Coelho. "A avioneta de pequeno formato percorreu cerca de 100 metros no areal, até finalmente ficar imobilizada com uma asa partida. E nesses 100 metros que percorreu levou pela frente duas pessoas."
Rita Rogado, de 20 anos, estava na praia e contou ao jornal Público que a avioneta caiu na zona noroeste, “mesmo à beira-mar”, arrastando-se durante alguns metros no areal, onde estavam várias pessoas.
Ao chegar ao local, conta a veraneante, as autoridades estabeleceram um perímetro de segurança e prestaram assistência médica a duas mulheres.
Outra testemunha presente no local disse ter ouvido gritos no momento do acidente: "Só vi as pessoas a gritar e agora está lá um amontoado de gente", disse, dando ainda conta da presença de elementos da polícia e dos bombeiros e da saída dos banhistas da praia de São João.
Paulo Carvalho, responsável do restaurante Bicho d'Água, disse à TSF que viu a avioneta a tentar aterrar, abalroando algumas pessoas que estavam junto à água. Paulo Carvalho disse ainda que à hora do acidente "estava muita gente na praia" e que as autoridades estão a fazer um perímetro de segurança. "As pessoas começaram a abandonar a praia de São João" pouco depois, informou.

Agência de Notícias
Leia outras notícias do dia em 

0 comentários:

Enviar um comentário

Festas Pinhal Novo 2016 - 9 Junho

Festas Pinhal Novo 2016 - 8 Junho

Festas Pinhal Novo 2016 - 7 Junho

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010