Dá um Gosto ao ADN

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Alcochete realizou festival do Sal no Samouco

Cerca de um milhar de pessoas foram à 1ª edição do FestiSAL

Cerca de um milhar de pessoas passaram pelo complexo de salinas do Samouco e disfrutaram de um dia diferente numa área protegida onde o sal é rei. Numa organização conjunta da Câmara de Alcochete, Fundação das Salinas do Samouco, Lusoponte e Associação Gil Teatro, a primeira edição do FestiSAL proporcionou aos visitantes a participação num número variado de atividades desde a rapação de sal, observação de aves, apresentações sobre a história do sal, por Dulce Marques, a relação do sal com a saúde, pelo Centro de Saúde de Alcochete, a projeção de documentários de Pedro e Lurdes Carvalho, showcooking com produtos das salinas, ateliês de pães de sal, por Helena Pinto, a construção de fantoches, e ainda a degustação de produtos confecionados em fornos solares por Manuela e Miguel Boieiro.
Festival do Sal decorreu pela primeira vez em Samouco 

A curiosidade foi muita em torno do chef. António Sequeira que cozinhou camarinha das salinas da fundação, uma salada fria temperada com flor de sal e um bacalhau à brás com salicórnia. A procura foi muita e encontrou forte aprovação entre os participantes.
A pastelaria Doces da Titi aceitou o desafio da organização e criou três produtos gastronómicos que tiveram no FestiSAL a sua apresentação oficial, e fizeram as delícias dos visitantes.
Maria Lavrado e Isabel Oliveira trouxeram par a FestiSAL as bolachas com a logo marca do festival e aplicaram-se na desconstrução dos franceses “macarons” para criar o “saliron”, conferindo-lhe uma tónica portuguesa com recheio de caramelo salgado, adicionando-lhe uma explosão de frescura proporcionada pela salicórnia. Com a “merenda do salineiro” as doceiras apresentaram um bolo de fatia com redução de açúcares, com uma paleta de ingredientes fortes com nutrientes reforçados para a jornada intensa do salineiro e com a nota salgada da salicórnia.
Numa vertente salgada a pastelaria Doces da Titi apresentou as “estaladiças”, snack salgado fino e estaladiço com diversos sabores, alfazema, gengibre e alecrim, salicórnia com bacon e orégãos.
No mercadinho estiveram disponíveis para venda produtos hortícolas, oriundos das hortas sociais localizadas em terrenos da Fundação, e produtos regionais tais como o mel de António Duarte, a Fogacinha da Fanfa, licor doce e suave com origem no bolo quinhentista de Alcochete, a fogaça, de João Martins, as compotas de Amélia Frade, os trabalhos em porcelana plástica de Ana César, os catos e suculentas do projeto Cactu Succu e ainda o sabão de Conceição Condelipes.
Sem dúvida que este foi um dia diferente na Fundação das Salinas do Samouco, onde não faltaram passeios de charrete e tuk tuk, que potenciou no final do dia o fantástico pôr do sol sobre o rio Tejo, com a ponte Vasco da Gama como pano de fundo, através de uma relaxante aula de Yoga promovida pelo Espaço Cultural Kálí.
Para o ano é esperada a 2ª edição do FestiSAL!

Agência de Notícias com Câmara de Alcochete 
Leia outras notícias do dia em 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010