Dá um Gosto ao ADN

terça-feira, 6 de junho de 2017

Festas de Pinhal Novo começam esta terça-feira

Umas Festas cada mais Populares marcam freguesia  há 20 anos

Está tudo pronto para a festa. As ruas e avenidas, pátios e tascas, a comunitária mesa de petiscos e animação é, a partir desta tarça-feira, 6 de Junho, a casa de todos os pinhalnovenses e de milhares de visitantes. Basta, como escreveu um poeta, “que um amigo traga consigo outro amigo mais a alegria”. Arraial, comezainas, petiscos tradicionais, muita sopa caramela [a rainha da festa há 20 anos], artesanato, festa brava e religiosa, música para os ouvidos e para dançar, folclore e bailes com ou sem sardinhas, desporto e animação noites dentro voltam a reunir uma comunidade nem sempre vizinha todo o ano. David Fonseca, abrem o palco principal, Toy, uma noite da PopularFM, Canta Brasil e Aurea - entre tantos outros - chegam para animar as noites de festa de todos os caramelos. 
As tradições caramelas voltam a estar em destaque nas festas



Nas ruas de Pinhal Novo já se respira e sente a festa grande. Os expositores estão montados, o arraial pronto, os palcos a postos para receber mil e um espectáculos. Até domingo, o Pinhal Novo vai esquecer os problemas do país e do mundo. É tempo de Festa Grande e de festa rija. É tempo das sopas caramelas, dos chouriços assados, da vinhaça da boa, de reencontros com amigos e dos bailaricos dos Baila Ca Carroça. Ou como diz Manuel Lagarto, presidente da Junta de Freguesia, “não é em vão que as Festas do Pinhal Novo, são a cada ano que passa, e cada vez mais, Festas Populares. É assim porque são feitas por pinhalnovenses, a pensar nos pinhalnovenses e para os pinhalnovenses". E é assim há 20 anos!
Durante as festas, não vão faltar as largadas, os eventos desportivos, concertos, folclore, procissão em honra do padroeiro da vila, muitos sabores para provar nas tasquinhas gastronómicas e, claro, muitos negócios. O maior desejo dos comerciantes, é que o negócio corra melhor do que nos anos anteriores. Como disse um comerciante que montava um expositor esta segunda-feira, "faça chuva ou faça frio a festa é para ser vivida e dinamizada. Estamos preparados para tudo porque a festa, a nossa festa, é especial". Uma coisa parece certa; a chuva deve faltar à festa. A semana chega com temperaturas superiores a rondar os 30 graus e algumas nuvens altas.  Condimentos necessários para se ultrapassem os 180 mil visitantes da última edição. 
"Ao longo destas duas décadas, as Festas Populares de Pinhal Novo cresceram, destacando-se como sendo o evento mais aguardado do ano pela população da freguesia. À imagem dos anos anteriores, pretendemos, uma vez mais, realizar uma edição repleta de momentos memoráveis, celebração das raízes e tradições caramelas e promoção do convívio popular" diz António Rafael, presidente da Associação das Festas Populares do Pinhal Novo.

David Fonseca, Toy e Aurea no palco principal
As festas populares “têm vindo a crescer em número de visitantes, expositores e espaços”, diz a Associação das Festas Populares. Desde o seu início, em 1997, muita coisa mudou. Esta edição apresenta algumas novidades. A ampliação do espaço do artesanato para o Jardim José Maria dos Santos é para continuar, a exploração de parte da Alameda Alexandre Herculano, a utilização da estação velha como ponto de encontro, onde vai ser possível ver, tocar e tirar dúvidas sobre algumas caixas de música do Museu da Música Mecânica que abriu o ano passado na freguesia. Outra novidade do programa é a introdução de uma noite tropical, com o desfile pelas ruas da vila, da escola de Samba Bota no Rego [de Sesimbra]. O desfile realiza-se ao principio da noite de Sábado.
As Festas vão contar com cinco palcos. O Pátio Caramelo que vai acolher 16 actuações, o Palco Gastronomia, que vai contar com 10 espectáculos, o Palco de Associativismo, que vai apresentar seis grupos locais, fado, grupos corais e danças, o Polidesportivo, onde terão lugar as demonstrações de actividades como karaté, bailes, ginástica, dança, entre outras, e por fim o palco principal, na Praça da Independência, onde durante os seis dias de festa vão actuar artistas bastante conhecidos. A abrir, na noite de terça-feira, às 23, David Fonseca. Quarta-feira chega Toy, a noite alusiva à PopularFM [com Agata, Bruno Correia, Xana Carvalho, Alicia de Brito, O Trio, 4 Mens e  Diana Lima], na quinta-feira, A Orquestra Ligeira da SIM chegam na sexta e no sábado o palco é dos Canta Brasil - a finalizar a noite tropical - que prometem trazer amigos. Aurea fecha as grandes noites musicais do palco principal com um concerto que promete ser "surpreendente".
Autarcas orgulhosos nas "suas" Festas
Juventude e música são ingredientes principais do Pátio Caramelo  
Para Manuel Lagarto, presidente da Junta de Freguesia de Pinhal Novo "a cada ano que passa, e já lá vão 20, as festas parecem mais novas. Elas são, em muitos aspectos, a imagem de Pinhal Novo. A imagem de uma freguesia jovem que se quer moderna, dinâmica e boa anfitriã". O autarca acredita que "esta edição vai ser melhor que a do ano passado e de todos os outros anos.
É o resultado da pujança que esta iniciativa tem demonstrado ao longo dos anos".
Considerado o maior evento da freguesia, as festas populares fazem a população vibrar nestes primeiros dias de Junho. Álvaro Amaro conta que "estas são festas do povo, festas da rua em que a rua é uma festa de um lugar rural e cosmopolita. Dos pinhalnovenses e dos visitantes. Do convívio mas sempre com inovações". Afinal, diz o presidente, "Pinhal Novo é uma terra de cultura(s), de música, de respeito e valorização das suas origens caramelas, do passado de luta dos seus ferroviários".
O presidente da Câmara de Palmela lembrou ainda "o prestigio e a capacidade de chamar e atrair mais gente para as festas populares, faz parte do património das festas do Pinhal Novo".
O autarca reconheceu que o “Pinhal Novo soube agarrar este momento de celebração colectiva em 1997. Devemos isso às mulheres e homem que ao longo de 20 anos tem dado o corpo e a alma para a realização destas festas que são a montra deste território e elevam a auto estima da nossa terra”. Álvaro Amaro depositou ainda “confiança nas mais jovens gerações para a continuação destas festas de referência”.
De resto, há toiros à solta nas largadas de toiros todos os dias. Há sardinhada, marchas populares, farturas, algodão doce, coiratos com pelo, febra na brasa, oportunidades de negócio, bifanas no pão, artesanato, feira franca, desporto, piquenique no jardim em homenagem a um dos fundadores das Festas [João Henrique], um passeio de pasteleiras, gaiteiros da Bardoada, foguetes às 8 da manhã, bailaricos de final de noite, tardes e noites de fitness, torneio de malha e xadrez no jardim, folclore, procissão no domingo, muito moscatel a correr, imperial a sair, risos, encontros à beira de uma mesa de sopa caramela, livros na Feira do Livro. Depois há os filhos da festa, os Baila Ca Carroça, que prometem dançar todos os dias em redor de uma carroça e animar os milhares de visitantes que enchem as ruas da capital "do povo caramelo". As Festas encerram com um espectáculo de pirotecnia que a organização promete ser inédito.
Consulte AQUI  o programa das Festas Populares de Pinhal Novo

Antes de entrar na edição de 2017, das Festas Populares de Pinhal Novo, reveja os melhores momentos das Festas de 2016. 

0 comentários:

Enviar um comentário

Festas Pinhal Novo 2016 - 9 Junho

Festas Pinhal Novo 2016 - 8 Junho

Festas Pinhal Novo 2016 - 7 Junho

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010