Dá um Gosto ao ADN

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Acordo na Transtejo e Soflusa garante ligações no Tejo

Trabalhadores e empresa chegam a acordo para terminar as greves 

Os trabalhadores da Transtejo e da Soflusa, responsáveis pelas ligações fluviais no Tejo, entre a Margem Sul e Lisboa, anunciaram que já chegaram a acordo com a administração das empresas para a revisão dos Acordos de Empresa. Após várias greves parciais com uma adesão massiva protagonizadas pelos trabalhadores, administração e estruturas sindicais chegam a um acordo "que assenta na base de um novo acordo de empresa e num conjunto de informações da administração no que respeita à recuperação da frota, de modo a repor os parâmetros de oferta de serviço público às populações", refere a  Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações, em comunicado. 
Trabalhadores realizaram plenários na semana passada 

De acordo com a  Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações, empresa e trabalhadores chegaram a acordo relativamente à nova versão da revisão dos Acordos de Empresa, que o Governo chumbou, depois de ter sido assinado pela administração que nomeou”, refere a Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans) em comunicado.
Segundo o documento, o acordo assenta num novo texto a ser enviado para publicação no Boletim de Trabalho e Emprego e num conjunto de informações da administração no que concerne à recuperação da frota, de modo a repor os parâmetros de oferta de serviço público às populações.
“Os acordos resumem-se a algumas questões essenciais, como a publicação no Boletim do Trabalho e Emprego da alteração aos Acordos de Empresa em vigor na Transtejo e Soflusa, que o depósito da alteração ao Acordo de Empresa, acompanhado do respectivo texto consolidado, tenha lugar até ao dia 31 do corrente mês de Maio e que seja retomado o processo negocial de acordo com o espírito subjacente ao Acordo de Princípio assinado em Dezembro de 2016, quando se alterar o contexto jurídico, orçamental e económico”, refere a Fectrans.
A federação acrescenta ainda que para efeitos de interpretação da cláusula do Acordo de Empresa do prémio de assiduidade, só serão consideradas as ausências correspondentes a períodos normais de trabalho diários completos e a produção de efeitos a 1 de Janeiro deste ano das alterações efectuadas à cláusula do Acordo de Empresa do prémio de assiduidade.
No mês passado, os trabalhadores das empresas que asseguram o transporte fluvial entre Lisboa e a margem Sul fizeram dois dias de greve parcial exigindo a publicação do acordo de empresa assinado em 2016, e que o Ministério das Finanças viria a chumbar. Esse acordo simplicava as componentes da remuneração dos trabalhadores, consolidando salários e direitos.
Segundo a Fectrans, o acordo agora alcançado inclui um conjunto de informações da administração sobre a recuperação da frota, “de modo a repor os parâmetros de oferta de serviço público às populações”.A Transtejo é a empresa responsável pelas ligações do Seixal, Montijo, Cacilhas e Trafaria/Porto Brandão com Lisboa, enquanto a Soflusa faz a ligação entre o Barreiro e Lisboa.

Agência de Notícias 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010