Dá um Gosto ao ADN

terça-feira, 18 de abril de 2017

Obras no IC1 entre Alcácer e Grândola vão começar

Ministro vai hoje a Alcácer do Sal anunciar o inicio das obras no IC1

As obras de reparação urgente do Itinerário Complementar 1, no troço entre Alcácer do Sal e Grândola, vão arrancar esta semana. O ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, vem ao Litoral Alentejano esta terça-feira  para acompanhar o inicio dos trabalhos. Os convites aos autarcas e outras entidades. Apesar da confirmação do ministro do Planeamento e das Infraestruturas, tanto os autarcas como a comissão de utentes duvidam que a obra comece dentro do calendário previsto e avisam que “a reparação não pode ficar pelos remendos, porque o IC1 exige uma obra de fundo”. 
Obras no IC1 vão começar esta semana diz o Governo 

Na sequência de as Infraestruturas de Portugal (IP) terem anunciado, no mês passado, o começo da empreitada de reabilitação do IC1, Pedro Marques, ministro do Planeamento e das Infraestruturas confirmou que a primeira fase dos trabalhos deveria arrancar em Abril. O ministro afirmava então que “a decisão do Governo foi sempre a de avançar com o concurso público, assim que tivéssemos o visto do Tribunal de Contas. O visto já chegou e nós vamos avançar com a primeira fase das obras de reparação, em Abril”, explicou o governante.
De acordo com o ministro trata-se de uma “intervenção urgente para repor e seccionar o pavimento” e resolver alguns problemas na estrada causados pelas raízes das árvores. Nesta primeira fase, o objectivo é nivelar e regularizar a plataforma rodoviária e as bermas. Depois desta intervenção, seguir-se-á uma “obra grande” e mais profunda, orçada em seis milhões de euros, cujo concurso público será lançado ainda este mês.

Comissão de utentes não quer "obra de remendos" 
Apesar da confirmação do ministro do Planeamento e das Infraestruturas, tanto os autarcas como a comissão de utentes duvidam que a obra comece dentro do calendário previsto.
Em reacção à notícia, Vítor Proença, presidente da Câmara de Alcácer do Sal afirmou que “a reparação não pode ficar pelos remendos, porque o IC1 exige uma obra de fundo”.
Já António Figueira Mendes, autarca de Grândola, disse “ficar feliz se as obras arrancarem, mas que até lá continuará com as reservas que já tinha do passado”.
As comissões de utentes e autarquias dos dois concelhos lutam há vários anos pela requalificação do troço, que chegaram a apelidar de “estrada da morte”, com vários protestos, marchas lentas e audições com grupos parlamentares e membros do Governo.
Em declarações à ADN, a Comissão de Utentes do IC1 de Alcácer do Sal e Grândola espera que "este anúncio/apresentação não seja somente 'fogo de vista', como se diz na gíria popular, pois ao fim de oito anos, foram muitos os anúncios de datas de inicio de obras pelos diversos governos. Durante anos, sempre foi argumentado que o processo de renegociação do contrato da subconcessão do Baixo Alentejo, teria de obter o visto prévio do Tribunal de Contas". 
"Face ao referido anúncio de obras, a Comissão de Utentes do IC1 de Alcácer do Sal e Grândola, diz que "foi através da longa luta incansável dos utentes e população durante todos estes anos que fez com que os políticos cedessem e determinassem o início das tão necessárias obras no IC1. Foi através desse pilar central, a luta dos utentes e da população, cansados de inúmeras promessas de datas de início de obras, fatigados de assistirem a demasiados acidentes, muitos da forma mais trágica para inúmeras famílias, que sempre reivindicaram obras no IC1, ao longo de vários anos, com diversas formas de protesto, desde abaixo-assinados, a marchas lentas, a manifestações, ações na Assembleia da Republica, junto dos sucessivos Governos, junto das Autarquias, da Concessionária, da entidade responsável pela manutenção das infraestruturas rodoviárias, entre outras, que se confirma agora que toda essa luta deu frutos e que com a sua persistência, acabaram por conseguir as anunciadas obras no troço do IC1".  
Porém a Comissão de Utentes,  embora aplauda o anunciado arranque de obras, alerta que as mesmas, "não passam nesta fase de meras intervenções pontuais do pavimento, intervenções a que vulgarmente apelidamos de remendos", sublinha o comunicado da comissão de utentes.

Agência de Notícias 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010