Dá um Gosto ao ADN

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Especialistas discutiram população sénior em Setúbal

Urge dar respostas à solidão dos mais velhos na nossa sociedade 

A promoção do envelhecimento ativo, as estratégias para minimizar os sentimentos de solidão da população sénior e uma melhor intervenção social foram debatidas em Setúbal, nesta quinta-feira, no 2.º Congresso Distrital da Anciania. O encontro, que decorreu no Cinema Charlot – Auditório Municipal, em Setúbal, resulta de um conjunto de conversas promovidas com a população sénior frequentadora de lares, centros de dia e outras instituições do concelho de Setúbal, acerca dos seus medos e receios.
Autarquias procuram soluções para combater a solidão 

“O envelhecimento acontece naturalmente ao longo dos anos e há que trabalhar esta temática. É um processo natural e também pessoal. Envelhecemos conforme vivemos”, salientou, na abertura dos trabalhos, Ângela Luzia, da direção do Instituto das Comunidades Educativas, organismo que organiza o encontro em parceria, entre outras entidades, com as autarquias de Setúbal, Palmela, Barreiro, Alcochete e Moita.
O 2.º Congresso Distrital da Anciania tem como objetivo principal ouvir a população sénior, para, através das suas opiniões, refletir sobre as melhores estratégias de minimização dos sentimentos de solidão, sentidos pela maioria da população idosa.
Paralelamente, ao longo do dia, através de debates temáticos, são abordados os diversos aspetos associados ao processo de envelhecimento, no sentido de produzir recomendações de melhoria da intervenção social nesta área.
“Os momentos como os de hoje são uma oportunidade de nos pormos em causa para aprendermos, crescermos, fazermos melhor. Este congresso traz-nos preocupações e anseios na primeira pessoa com responsabilidade e experiência da sua ancianidade. Participar não tem idade”, reforçou o vereador com o pelouro da Inclusão Social na Câmara Municipal de Setúbal, Pedro Pina.
Durante a manhã foi ainda destacada a temática da “Anciania na 1.ª Pessoa – Conversar, Ouvir e Debater”, num debate com moderação do presidente da União Distrital das IPSS de Setúbal, Fernando Sousa.
O papel dos cuidadores e a formação destes, bem como a aceitação do processo de envelhecimento e o direito à felicidade da pessoa idosa foram temas abordados neste painel.
Discutiu-se ainda um “Olhar de Novo”, com moderação do presidente da Junta de Freguesia de S. Sebastião, Nuno Costa, em que se inclui a apresentação “Viver Só Acompanhado”, pelo Grupo EnvelheSeres.
Teresa Medina, da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto, encerrou o congresso.

Agência de Notícias com Câmara de Setúbal 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010