Dá um Gosto ao ADN

quarta-feira, 29 de março de 2017

Quinta do Conde exige construção de nova escola

Cordão humano de quatro mil alunos vai ligar três escolas da freguesia

São esperados, esta quinta-feira, 30 de Março, cerca de quatro mil alunos no cordão humano que vai ligar três escolas da Quinta do Conde, em Sesimbra, que, juntamente com a Câmara de Sesimbra e a Junta de Freguesia, exigem a construção de uma escola secundária. Atualmente, na Quinta do Conde há apenas uma escola a receber os estudantes deste nível de ensino. Está "sobrelotada", adianta a vice-presidente da Câmara de Sesimbra, Felícia Costa. A Escola Básica 2,3 Michel Giacometti tem capacidade para 400 alunos mas acolhe 1400. Vinte turmas do secundário têm aulas em contentores, "com mais de 20 anos, que vieram da Cidade Universitária", diz Felícia Costa. O cordão começa a formar-se às 10 horas na EBI da Boa Água, passa EBI Quinta do Conde e termina na Michel Giacometti. 
Câmara já cedeu terreno mas falta a construção da escola 


O Cordão Humano pela Escola Secundária da Quinta do Conde, que vai ligar a Escola Básica Integrada da Boa Água, a Escola Básica Integrada da Quinta do Conde e a Escola Básica 2,3+S Michel Giacometti, realiza-se no dia 30 de Março, quinta-feira, às 10 horas.
A ação, inicialmente agendada para 26 de Janeiro, e adiada devido ao mau tempo, é promovida pelas associações de pais das escolas da Quinta do Conde, Câmara  de Sesimbra e Junta de Freguesia da Quinta do Conde. O objetivo é reivindicar a construção de uma Escola Secundária na freguesia.
O cordão começa na Escola Básica Integrada da Boa Água, passa pela Escola Básica Integrada da Quinta do Conde e termina na Escola Básica 2,3+S Michel Giacometti, onde às 11h30 horas terá lugar uma concentração com intervenções de autarcas e representantes da comunidade educativa.
A construção de uma escola secundária na Quinta do Conde é há muito reivindicada pela Câmara Municipal, Junta de Freguesia e comunidade escolar, "uma vez que a única escola com ensino secundário da freguesia, a EB 2,3+S Michel Giacometti, encontra-se sobrelotada, o que obriga muitos alunos a terem de estudar noutros concelhos, e com sinais de degradação evidentes", sublinha a autarquia. 
A sobrelotação obrigada a que diariamente mil alunos passem "quatro horas em três transportes públicos", diz Ana Oliveira, presidente da Associação de Pais da Escola Básica da Boa Água. A comunidade escolar vive preocupada com estes alunos, que estudam noutros concelhos como Setúbal, Seixal, Moita e Montijo. "Os pais temem pela segurança dos filhos que, em muitas situações, têm de passar duas horas sem aulas à espera do próximo transporte para regressarem a casa", diz a responsável. 

Câmara cedeu terreno e Governo quer encontrar respostas 
A Câmara de Sesimbra disponibilizou inclusivamente um terreno para o equipamento, e a construção esteve prevista para 2011. Contudo, o processo foi interrompido pelo Ministro da Educação. "Apesar da construção e gestão de escolas secundárias não ser uma responsabilidade da autarquia (que tem a seu cargo o pré-escolar e primeiro ciclo), a ausência de uma resposta de qualidade ao nível deste grau de ensino é uma preocupação para a Câmara de Sesimbra, que nos últimos anos tem feito uma forte aposta no ensino e atingiu um patamar de mérito a nível nacional", conta Felícia Costa. 
Em Janeiro, o Ministério da Educação explicava que está a desenvolver esforços "no sentido de encontrar resposta para a necessidade identificada, tendo já reunido com a Câmara de Sesimbra com vista a analisar esta e outras questões relativas à rede educativa e às necessidades de oferta e intervenção no parque escolar, a suprir a médio e longo prazo". 

Agência de Notícias com Câmara de Sesimbra 
Leia outras notícias do dia em 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010