Dá um Gosto ao ADN

segunda-feira, 6 de março de 2017

Nova Unidade de Saúde da Baixa da Banheira em 2018

Governo e Câmara da Moita assinam protocolo para construção do novo centro de saúde 

A Câmara da Moita e a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo assinaram o protocolo para a construção do novo centro de saúde da Baixa da Banheira. A nova unidade de saúde vai ser construída num terreno cedido, em direito de superfície, pela autarquia, localizado na zona sul da Baixa da Banheira. "A assinatura deste acordo representa um importante passo para a melhoria dos serviços prestados aos utentes do concelho, permitindo dar resposta a cerca de 21 mil 289 utentes, dando assim, resposta ao anseio manifestado pela população", refere a ARS de Lisboa e Vale do Tejo em comunicado. Se tudo correr bem, em 2018 "a Unidade de Saúde vai ser uma realidade", diz Rui Garcia, presidente da Câmara da Moita. 

Novo equipamento de Saúde deve estar pronto em 2018 

Teve lugar, na manhã de dia 3 de Março, no auditório da Escola Básica D. João I, na Baixa da Banheira, a assinatura do protocolo de cooperação com a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, para a instalação da nova Unidade de Saúde da Baixa da Banheira. “Este é um dia bom que vem concretizar uma aspiração e uma luta da população da Baixa da Banheira”, afirmou o presidente da Câmara da Moita, Rui Garcia, na ocasião. A iniciativa contou com a presença do Secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado.
O presidente da Câmara da Moita salientou, no seu discurso, os esforços efetuados ao longo de muitos anos, para que esta obra, considerada prioritária, fosse uma realidade. “Com este Governo, pela primeira vez em todos estes anos, está-se a fazer o que é necessário”, frisou, destacando que, em 2018, “se tudo correr como desejado, a Unidade de Saúde vai ser uma realidade”.
O autarca deixou ainda uma nota sobre a questão da falta de profissionais de saúde, afirmando que “os cidadãos desta freguesia não estão a ter acesso aos cuidados de saúde que são necessários”, apelando para que esta questão seja ultrapassada ainda antes da conclusão da nova unidade de saúde.
O Secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado, afirmou que teve conhecimento desta situação poucas semanas após chegar ao Governo. “O executivo municipal teve algumas reuniões connosco sobre esta matéria e ficámos convencidos da prioridade desta obra”, salientou. “É uma honra muito particular podermos dar início à sua concretização”, referiu o governante. 
A presidente do Conselho Diretivo da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, Rosa de Matos, referiu também que “este protocolo é um bom exemplo de que, em conjunto, se pode ir mais além”, manifestando a sua satisfação pelo facto de a nova Unidade de Saúde da Baixa da Banheira ser uma realidade dentro em breve.

Nova Unidade construída em terreno decido pelo município

A nova Unidade de Saúde vai ser construída num terreno cedido, em direito de superfície, pela Câmara da Moita, localizado na Zona Sul da Baixa da Banheira (junto à Rotunda 25 de Abril). Recorde-se que, embora a responsabilidade da construção deste equipamento de saúde seja exclusivamente do Ministério, a Câmara Municipal assumiu desde sempre a disponibilidade para ceder o terreno para a sua implantação. 
De acordo com o protocolo, a autarquia será o “dono da obra”, competindo-lhe igualmente coordenar a fiscalização técnica da empreitada, assumindo ainda os encargos com os arruamentos, os estacionamentos, as infraestruturas e respetivas ligações de água, esgotos, eletricidade e telefone, bem como os arranjos exteriores. 
À Câmara, caberá também a elaboração dos projetos de especialidades necessários, de acordo com os projetos de arquitetura a elaborar pela ARS de Lisboa e Vale do Tejo, enquanto esta se compromete a financiar, num montante a definir no Contrato-Programa que será acordado pelas duas entidades, o valor da empreitada.
O protocolo estabelece ainda que “a ARS de Lisboa e Vale do Tejo e a Câmara da Moita se comprometem a desenvolver todos os esforços no sentido de que a concretização da construção e instalação da Unidade de Saúde da Baixa da Banheira possam ocorrer o mais célere e eficazmente possível e estejam integralmente concluídos durante o ano de 2018, por forma a concretizar as justas aspirações da população do concelho”.
De referir que as atuais instalações do Centro de Saúde da Baixa da Banheira ocupam um prédio de habitação adaptado, condições reconhecidamente inadequadas à prestação de cuidados de saúde, quer para os utentes, quer para os profissionais.

Agência de Notícias  com Câmara da Moita 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010