Dá um Gosto ao ADN

terça-feira, 28 de março de 2017

Greve nos barcos do Seixal, Montijo, Cacilhas e Trafaria

Trabalhadores da Transtejo vão parar durante três horas por turno

A greve parcial dos trabalhadores da Transtejo, que decorre terça e quarta-feira, contra a degradação da frota e a falta de resposta do Governo sobre a revisão do acordo de empresa, deverá afetar as ligações fluviais no rio Tejo, sobretudo nas horas de ponta. Segundo os Sindicatos de Transportes e Comunicações, “antes das 9h30 da manhã não deverá haver circulação de barcos” devido à paralisação. A partir dessa hora será retomada a normalidade, mas a circulação volta a complicar-se “a partir das 16 ou 17 horas e até cerca das 20 horas”. Em causa estão as ligações fluviais do Seixal, Montijo, Cacilhas e Trafaria/Porto Brandão a Lisboa. Em comunicado, o grupo Transtejo sublinha que “não será possível garantir o serviço regular de transporte fluvial nos dias 28 e 29 de Março” e informa que “durante os períodos de greve, os terminais e as estações estarão encerrados, por motivos de segurança”.
Greve volta a afetar ligações fluviais entre Lisboa e a Margem Sul 

Os trabalhadores da Transtejo vão fazer uma greve parcial hoje e amanhã para contestar problemas nas embarcações e a revisão do Acordo de Empresa, o que deverá afetar as ligações fluviais no rio Tejo. "Por motivo de greve parcial, convocada por diversas organizações sindicais representativas dos trabalhadores da Transtejo, não será possível garantir o serviço regular de transporte fluvial nos dias 28 e 29 de Março", refere o grupo Transtejo em comunicado. As ligações do Seixal, Montijo, Cacilhas e Trafaria/Porto Brandão com Lisboa vão ser afetadas, em especial, nos períodos das horas de ponta da manhã e da tarde.
"Durante os períodos de greve, os terminais e as estações estarão encerrados, por motivos de segurança. Agradecemos a sua compreensão e lamentamos os inconvenientes que esta paralisação possa causar", acrescenta a empresa. Os trabalhadores vão parar durante três horas por turno.
Assim, nos dias de greve, a ligação entre o Montijo e o Cais do Sodré apenas deve começar a efetuar-se depois das 9h15, sendo esperado que, à tarde, voltem a parar a partir das 16h30 até às 20h15.
Na carreira entre Cacilhas e o Cais de Sodré, as ligações devem começar pelas 11 horas e funcionam até às 16h45, hora em que voltam a parar até cerca das 20h14.
Já na ligação fluvial entre o Seixal e o Cais de Sodré, os barcos devem começar a funcionar às 9h15 e depois voltam a parar entre as 16h45 e as 20h15, enquanto na ligação da Trafaria/Porto Brandão com Belém as embarcações circulam a partir das 9h40 até às 16 horas, sendo retomadas novamente às 20h30.
A greve vai afetar também as últimas ligações da noite e da madrugada de todas as carreiras. Existem serviços mínimos decretados, mas que passam pela realização de apenas uma carreira nas ligações de Cacilhas, Montijo e Seixal.
Os trabalhadores da Transtejo decidiram avançar para uma greve de dois dias, durante três horas por turno, devido a problemas nas embarcações e ao processo de revisão do Acordo de Empresa.
Carlos Costa, do Sindicato dos Transportes Fluviais Costeiros e Marina Mercante, afeto à Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações explicou à Lusa, após o plenário em que se decidiu avançar para a greve, que os trabalhadores estão preocupados com o processo de revisão do Acordo de Empresa e com o estado das embarcações.

Deputados do PS querem ouvir empresa e trabalhadores 
Os deputados do PS eleitos por Setúbal bem como os eleitos socialistas membros da Comissão Parlamentar de Economia, Inovação e Obras Públicas desencadearam, em meados deste mês, um conjunto de contactos a fim de "abordarem as condições de prestação do serviço de transporte fluvial", bem como analisarem "as consequências das decisões dos últimos anos no atual serviço e abordar as soluções previstas", explicam os socialistas em comunicado. 
Em causa, diz o PS, está "a preocupação com a situação do transporte entre Barreiro, Montijo, Seixal , Almada e Lisboa, onde milhares de pessoas circulam diariamente".
Os parlamentares convidaram a administração da Transtejo e Soflusa, as Comissões da Trabalhadores igualmente da Transtejo e da Soflusa, bem como o Sindicato dos Transportes Fluviais, Costeiros e da Marinha Marcante a "deslocarem-se à Assembleia da República, durante o mês de Abril, para a realização dos diversos encontros", sublinha o comunicado do PS.

Segundo a Transtejo, prevê-se a realização de carreiras apenas nos seguintes períodos:
Cacilhas – Cais do Sodré:
5h20 (serviços mínimos)
Das 11h00 às 16h45
Das 20h14 à 1h20

Cais do Sodré – Cacilhas:
Das 11h15 às 16h45
Das 20h14 à 1h40

Montijo – Cais do Sodré:
6h00 (serviços mínimos)
Das 9h15 às 16h30
Das 20h15 às 22h30

Cais do Sodré – Montijo:

Das 9h45 às 16h30
Das 20h15 às 23h15

Seixal – Cais do Sodré:

6h10 (serviços mínimos)
Das 9h15 às 16h45
Das 20h15 às 22h30

Cais do Sodré – Seixal:
Das 9h40 às 16h45
Das 20h15 às 23h15

Trafaria – Porto Brandão – Belém:
Das 9h40 às 16h00
Das 20h30 às 21h30

Belém – Porto Brandão – Trafaria:Das 10h00 às 16h30
Das 21h00 às 22h00

Agência de Notícias
Leia outras notícias do dia em 

0 comentários:

Enviar um comentário

Festas Pinhal Novo 2016 - 9 Junho

Festas Pinhal Novo 2016 - 8 Junho

Festas Pinhal Novo 2016 - 7 Junho

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010