Dá um Gosto ao ADN

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Menina de 13 anos espancada na Amora

Grupo de raparigas agride e insultam uma adolescente nas imediações de uma escola

Uma jovem de 13 anos, aluna na EB23 Pedro Eanes Lobato, Amora, Seixal foi agredida, esta quinta-feira, à tarde nas imediações da instituição escolar por uma colega da mesma escola, que se fez acompanhar de amigas, também alunas. Esta sexta-feira de manhã, vídeos das agressões foram publicados na net. As imagens, que reproduzimos parcialmente, mostram um grupo de raparigas junto da vítima para depois uma delas a agredir com violência. Em declarações ao JN, a directora do agrupamento, Célia Almeida, garante que vai abrir procedimentos escolares, ouvir agressoras e vítima, para "garantir a segurança e evitar confrontos dentro da escola". A Escola Segura da PSP esteve no local e tomou conta da ocorrência. 
Menor foi espancada por grupo de raparigas 

Quem faz a denúncia é a mãe da jovem agredida, que alegadamente terá sido vítima de agressão, na Amora, Seixal, por uma suposta troca de mensagens e provocações.
A mãe da vítima garante a filha já andava "a receber ameaças há vários dias" e que as agressoras "fizeram-lhe uma espera". "A minha filha andava a receber ameaças há vários dias. Tanto que, na quarta-feira, nem a deixei ir à escola. Ontem ela pediu-me para ir com uma amiga a casa da avó e fizeram-lhe uma espera. Nem consigo ver estas imagens, o que lhe fizeram não tem perdão", conta a mãe da vítima ao jornal Correio da Manhã, que já apresentou queixa à PSP.
A vítima tem apenas 13 anos e terá sido surpreendida pelas agressoras na tarde desta quinta-feira.
Segundo se pode ver pelas imagens, a jovem é confrontada com mensagens que terá enviado e no calor do confronto acaba por ser agredida por diversas outras jovens, uma de cada vez.
"Nada de ajuntamentos", pode ouvir-se uma das agressora dizer. Num outro momento, pode ouvir-se outra das jovens a esbofetear a rapariga ao mesmo tempo que afirma: "Se fazes queixa minha na polícia vais levar na cara".
A mãe da jovem conta que tentou fazer queixa do caso na PSP da Cruz de Pau mas que aí lhe informaram que nada podiam fazer sem provas. Assim, deslocou-se hoje novamente à esquadra onde irá apresentar estas imagens que já estão na posse da Polícia de Segurança Pública, que abriu uma investigação.
"A PSP deslocou-se ao Centro de Saúde da Amora para uma ocorrência em que uma jovem teria sido agredida por outros alunos da escola. No local, a PSP identificou testemunhas e recolheu elementos para a participação", disse à Lusa fonte da polícia, acrescentando que a mãe da vítima "disponibilizou vídeos com a jovem a ser agredida".
A PSP, que juntou os vídeos à participação para entregar no tribunal, está ainda a tentar apurar a identidade das agressoras, adiantando que é uma "questão de tempo" até o conseguir.
A jovem terá sido assistida num centro de saúde. Terá de fazer uma TAC à cabeça e um Raio-X ao rosto. "Ficou com alguns hematomas no braço e tem o olho todo negro.. ela psicologicamente não está bem", conta a mãe, que defende ainda que "nada justifica" as agressões.
Sabe-se ainda que uma das agressoras terá 18 anos.


0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010