Dá um Gosto ao ADN

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Há 20 adopções mensais de animais no Barreiro e Moita

Apesar das adopções há muitos animais para serem recolhidos diariamente 

O novo Centro de Recolha de Animais Errantes dos concelhos do Barreiro e Moita, que foi inaugurado em Outubro, tem uma média mensal de adopções de 20 animais, mas existem muitos animais a serem recolhidos diariamente. “Quem quiser ir visitar este novo espaço deve-o fazer e pode fazer uma adopção de um animal, porque infelizmente temos muitos. Temos uma média de 20 animais por mês que são adoptados, mas todos os dias somos chamados para recolher animais”, afirmou Sónia Lobo, vereadora da Câmara do Barreiro. A construção do centro custou cerca de 335 mil euros, um valor pago de forma partilhada pela Câmara Municipal da Moita e a do Barreiro. O centro é assumido como um projeto de colaboração entre as duas autarquias. Ao todo, existem 33 espaços para cães, um gatil e celas de quarentena para os animais. 

Espaço foi aberto em Outubro do ano passado, no Barreiro 

De acordo com a autarca, o objetivo do Centro de Recolha de Animais Errantes dos concelhos do Barreiro e Moita, baptizado como Quinta do Mião, não é ficar com animais, lembrando as limitações de espaço existentes.
“O objectivo não é ficar com os animais, é um espaço de passagem e esta questão preocupa-nos. É difícil a gestão com o número de boxes disponíveis”, alertou Sónia Lobo.
O novo centro está localizado junto ao Mercado Abastecedor do Barreiro e contempla 33 boxes para cães, celas de quarentena, um gatil e um espaço administrativo, num investimento de cerca de 335 mil euros. A Quinta do Mião possui ainda uma sala de tosquias e tratamento e um gabinete de veterinário.
"Este trabalho intermunicipal é importante e mais que fundir ou acabar com concelhos, o que se deve trabalhar é a intermunicipalodade, de modo a que se encontrem soluções comuns para problemas comuns", disse Carlos Humberto, presidente da Câmara do Barreiro, na inauguração do espaço,  em Outubro de 2016.
O anterior equipamento do Barreiro era, segundo o presidente, “reconhecidamente péssimo”. Considera este novo Centro um equipamento “muito bom, quer para quem aqui trabalha, quer para os animais que recebemos, tratamos e a encaminhamos para novos donos”. Carlos Humberto deixou ainda um apelo para os cidadãos que gostam de animais e que tenham prazer em os ter. “Somos uma porta aberta para ceder animais para quem desejar, mas com uma condição: a de que estes venham a ter melhores condições das que têm aqui. A população, ao tratar convenientemente os animais, representa um ato de cidadania e de superioridade do ser humano”, concluiu Carlos Humberto.
A necessidade de melhorar e alargar as instalações existentes nos dois concelhos esteve na origem da colaboração que repartem as despesas de construção do novo equipamento e partilham recursos. 
De acordo o protocolo assinado entre os dois municípios, as despesas obedecem a uma repartição de 60 por centro, da Câmara do Barreiro, e 40 por centro para o município da Moita.   
"Com este centro regista-se uma melhoria das condições de ambos os concelhos. Este novo equipamento é um salto qualitativo extraordinário em relação ao que tínhamos", disse Rui Garcia, presidente da Câmara da Moita.  O autarca está convicto que o trabalho já desenvolvido com as associações de defesa animal, “será melhorado aqui”. 
Ambos os autarcas apelaram às populações que adoptem os animais, apesar de defenderem que o devem fazer com com condições e de modo a que sejam tratados condignamente. 

“Quinta do Mião” – CIRAE
Horário de atendimento ao público: segunda a sexta-feira, das 14h30 às 16 horas e sábados, das 11 às 13 horas.
T: 212068625

Agência de Notícias

0 comentários:

Enviar um comentário

Festas Pinhal Novo 2016 - 9 Junho

Festas Pinhal Novo 2016 - 8 Junho

Festas Pinhal Novo 2016 - 7 Junho

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010