Dá um Gosto ao ADN

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Câmara de Setúbal requalifica Colina de São Francisco

Moradores discutem soluções com autarquia para melhorar a zona 
                
O projeto de requalificação e ordenamento do território do espaço público da Colina de São Francisco foi apresentado aos moradores num encontro promovido pela Câmara de Setúbal. As propostas transmitidas aos moradores, através de uma apresentação da diretora do Departamento de Obras Municipais, Lénia Guerreiro, agrupam intervenções e beneficiações a realizar em várias zonas do bairro, que vão da reposição da qualidade do pavimento, que em zonas específicas já se encontra em adiantado estado de degradação, à alteração da sinalética.
Moradores da Colina de São Francisco deram sugestões à autarquia

A sessão, realizada nas instalações da AMBA – Associação de Moradores do Bairro da Anunciada, foi a terceira de um ciclo de reuniões públicas no âmbito do Ouvir a População, Construir o Futuro, projeto que o Executivo municipal está a desenvolver desde o início do mandato, que já envolveu visitas de campo para análise de questões diretamente com a população.
“Os problemas estão sanados e após um levantamento do que está em falta, estamos aqui para apresentar soluções e tratar das questões pendentes”, referiu a presidente da autarquia, Maria das Dores Meira, acompanhada do vereador das Obras Municipais, Carlos Rabaçal, da diretora do Departamento do Urbanismo, Rita Carvalho, e do presidente da União das Freguesias de Setúbal, Rui Canas.
As propostas transmitidas aos moradores, através de uma apresentação da diretora do Departamento de Obras Municipais, Lénia Guerreiro, agrupam intervenções e beneficiações a realizar em várias zonas do bairro, que vão da reposição da qualidade do pavimento, que em zonas específicas já se encontra em adiantado estado de degradação, à alteração da sinalética.
Em estudo está igualmente a possibilidade da colocação na via pública de novas passadeiras para peões. Outra das alterações a efetuar diz diretamente respeito à verificação e reforço dos muros de suporte situados no espaço conhecido como Lote 18.
Ao nível do subsolo, será beneficiada a rede de esgotos domésticos e pluviais, de forma a evitar a formação de bolsas de ar, verificadas aquando a ocorrência de precipitação e que têm como consequência o empoçamento do piso e consecutiva degradação. A intervenção destina-se ainda a corrigir os ramais.
A proposta contempla ainda o assentamento de novas tampas de esgoto na Rua Miradouro do Sado, numa intervenção a realizar brevemente, bem como a substituição das grelhas dos sumidouros já instaladas em várias ruas, por outras de maiores dimensões, de forma a facilitar a drenagem de águas.
Ao nível dos espaços verdes, o Executivo propõe várias intervenções que contemplam melhorias ao nível da limpeza e da regularização de terrenos, colocação de tela anti-infestante e de pedra branca ornamental, bem como o abate e arranque de cepos e de árvores existentes, por razões de segurança de moradores e edifícios.

Criação de estacionamento e Jardim 
No espaço junto da muralha de Setúbal, numa intervenção com início previsto já para este mês, a primeira do projeto a ser desenvolvida, será feita a limpeza do terreno, numa área aproximada de 600 metros, e posterior plantação de plantas de rosmaninho e liríopes.
Por sugestão dos moradores feita na apresentação do projeto de requalificação do espaço público na Colina de S. Francisco, será estudada a possibilidade de se manterem as duas figueiras existentes no bairro. Será igualmente estudada a possibilidade da criação de mais lugares de estacionamento junto dos espaços verdes e de lazer.
“Tenho quase a certeza de que é possível criarmos mais estacionamento, especificamente junto do edifício estrela, local onde à volta está prevista a criação de um grande jardim. É também a zona onde será colocado o novo parque infantil. A população irá decidir o que quer ali, se mais jardim ou mais locais para estacionamento”, adiantou a presidente da autarquia.
Outras preocupações dos moradores dizem respeito às zonas de circulação rodoviária do bairro, com incidência em locais de comércio. A importância da criação de áreas com limite de velocidade e questões relacionadas com o tratamento do lixo foram também abordadas.
“Propomos elaborar uma nova proposta que abranja estes itens e que possamos voltar a trazê-la aqui”, sugeriu o vereador Carlos Rabaçal, indicando que alguns dos locais mencionados pela população estão já referenciados pela autarquia. “As ruas de São Francisco Xavier, José Carlos da Maia e Batalha do Viso estão identificadas como locais a intervir, com incidência em pontos dramáticos já identificados e já dentro do plano das intervenções a executar pelo município”.
Quanto à questão que envolve o tratamento e armazenamento dos lixos domésticos, a presidente da autarquia adiantou aos moradores que está em apreciação “a solução da colocação de moloques enterrados”.
Maria das Dores Meira agradeceu a forma positiva como os moradores apresentaram as questões, pois “só assim é possível fazer uma cidade melhor, com as pessoas mais interessadas”.
A autarca apelou ainda à constituição de um grupo de trabalho, organizado por moradores das várias ruas que compõem toda a zona envolvente das Colinas de S. Francisco.
“Apelo a que se organizem dessa forma, pois é muito importante que tenhamos uma comissão que possa trabalhar em conjunto connosco e que faça a ponte entre nós e os moradores, para que possamos comunicar. Será muito eficaz”, afirmou.

Autarcas continuam a ouvir população 
O ciclo de encontros do programa Ouvir a População, Construir o Futuro prossegue esta quarta-feira, na Escola Secundária du Bocage, Bairro do Liceu, onde é apresentado o projeto final traçado pela Câmara Municipal para melhorar a circulação e segurança rodoviária e pedonal na Praceta Manuel Nunes de Almeida, que, além dos moradores locais, serve os utilizadores daquele estabelecimento de ensino.
Segue-se, no dia 20, na Escola Básica Barbosa du Bocage, outra reunião, desta feita sobre toponímia, com os moradores da Quinta do Paraíso.
O ciclo inclui ainda, no dia 21, nas instalações da Junta de Freguesia da Gâmbia, nas Pontes, um encontro em que o Executivo municipal debate questões de urbanismo com os moradores da Quinta da Amizade. Todas as reuniões têm horário previsto para início às 21 horas.
Já no dia 6 houve um encontro com os moradores da Azinhaga dos Espanhóis e Vale Cerejeiras, enquanto a 10 realizou-se uma sessão para os bairros dos Pescadores e Grito do Povo. E ontem discutiu-se a temática do reordenamento do trânsito na Rua Vasco da Gama e a zona da Fonte Nova e Bairro do Troino. 

Agência de Notícias com Câmara de Setúbal 

0 comentários:

Enviar um comentário

Festas Pinhal Novo 2016 - 9 Junho

Festas Pinhal Novo 2016 - 8 Junho

Festas Pinhal Novo 2016 - 7 Junho

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010