Dá um Gosto ao ADN

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Bairros de Setúbal discutem requalificação com a autarquia

Bairro dos Pescadores e do Grito do Povo avançam para a requalificação 

O projeto de requalificação geral dos bairros dos Pescadores e do Grito do Povo, em Setúbal, foi discutido com os moradores, num encontro no âmbito do projeto municipal Ouvir a População, Construir o Futuro. Os dois bairros irão ser beneficiados num projeto de requalificação geral, da ordem do milhão e meio de euros e um tempo de execução previsto de 12 meses, que inclui, como terceira ação, melhorias com impacte nos acessos, arruamentos, áreas de lazer, zonas verdes e sistema de iluminação pública nos dois locais. “Tentámos no projeto encaixar a vontade da população, de acordo com as premissas iniciais da melhoria da qualidade de vida”, salientou o vereador da Câmara de Setúbal, Carlos Rabaçal. 
Bairro dos Pescadores vai ter melhoramentos 

A reunião, realizada nas instalações da Escola Básica do Viso, foi o segundo encontro de um novo ciclo de sessões públicas promovidas pela Câmara de Setúbal desde o início do mandato, ao abrigo do Ouvir a População, Construir o Futuro, projeto que incluiu visitas de campo para analisar questões diretamente apontadas pela população e que exigem resposta.
O encontro de dia 10 destinou-se a apresentar aos moradores dos bairros dos Pescadores e do Grito do Povo o resumo de um conjunto de ações concretas em fase de desenvolvimento ou já adjudicadas, delineadas pela Câmara Municipal com vista à melhoria urbanística e ao aumento da qualidade de vida nesta zona da cidade.
A presidente da autarquia, Maria das Dores Meira, esteve acompanhada dos vereadores Pedro Pina e Carlos Rabaçal e do presidente da União das Freguesias de Setúbal, Rui Canas, nesta reunião destinada à valorização da opinião dos moradores e do compromisso assumido num encontro realizado anteriormente.
“O intuito, hoje, é dar a conhecer o ponto da situação das obras planeadas e responder às dúvidas da população, com a presença de quem acompanha de perto o procedimento das obras”, explicou o vereador Pedro Pina.
As propostas apresentadas pela autarquia aos moradores, através das explicações de técnicos municipais, envolvem beneficiações que incluem intervenções profundas no subsolo para alteração do abastecimento de água em todo o bairro, drenagem de águas pluviais, reordenamento do estacionamento, melhoria dos percursos pedonais e reforço da iluminação pública, com destaque nas zonas de lazer, contempladas com a instalação de equipamentos infantis.
“As intervenções serão executadas por áreas e em três linhas de ação. É um processo moroso, que tem condicionantes que impedem que seja mais rápido. Este bairro não é da Câmara Municipal, mas isso não invalida que a Câmara não queira intervir e que não esteja preocupada”, salientou Carlos Rabaçal.
A primeira ação, a iniciar já em Abril, destina-se a requalificar a rede de abastecimento de água de todo o Bairro dos Pescadores.
Já a segunda ação, a ser desenvolvida no Bairro do Grito do Povo, conduz a uma melhoria do pavimento e da drenagem de águas pluviais e a um reforço da iluminação pública.

"Tentámos no projeto encaixar a vontade da população"

Os bairros dos Pescadores e Grito do Povo vão ser beneficiados num projeto de requalificação geral, da ordem do milhão e meio de euros e um tempo de execução previsto de 12 meses, que inclui, como terceira ação, melhorias com impacte nos acessos, arruamentos, áreas de lazer, zonas verdes e sistema de iluminação pública nos dois locais.
“As três ações estão em estado adiantado de processo, encontrando-se a terceira na fase de audição para as empresas interessadas na execução da obra. Tentámos no projeto encaixar a vontade da população, de acordo com as premissas iniciais da melhoria da qualidade de vida”, salientou o vereador Carlos Rabaçal.
O responsável pela área das Obras Municipais indicou, a título de exemplo, a intenção de manter os circuitos utilizados regularmente pela população com a melhoria da área envolvente.
Ainda segundo as explicações dos técnicos presentes, as ações são levadas a cabo por áreas com vista à correta gestão dos trabalhos.
Na Rua Nossa Senhora do Carmo estão previstos, por um lado, a melhoria dos acessos pedonais, o ordenamento do estacionamento e o reforço da iluminação pública e da rede de drenagem pluvial e, por outro, a requalificação do espaço de jogo/rinque, a que acrescem a reabilitação do caminho a partir da Rua Batalha do Viso e a criação de novas zonas de lazer para usufruto da vista envolvente para toda a cidade
Quanto à área designada como número três, a intervenção é feita ao nível da requalificação da Rua de São Pedro, através da execução de passeios, locais de estacionamento e vias de circulação, bem como intervenções na iluminação pública e na rede de drenagem pluvial.
“Percebemos aqui também que a questão grave é a água e é por isso que a obra vai começar por alterar o abastecimento. As zonas enlameadas vão desaparecer. Sabemos que a obra não toca no miolo, nas ruas interiores, mas vamos mitigar esses problemas com tempo, para ganharmos fôlego para depois partimos para a reestruturação do resto do bairro”, acrescentou Carlos Rabaçal.

A importância de um diálogo aberto com a população

À margem da requalificação local dos bairros dos Pescadores e Grito do Povo, em jeito de conclusão, esteve patente a questão da melhoria e do desenvolvimento social dos dois locais, pelo que, por sugestão do município, ficou em aberto a criação de um grupo de trabalho composto por moradores de cada uma das ruas abrangidas pelos projetos de requalificação.
“Quem conhece a vida destes bairros sabe do abandono destes anos. Os problemas estão identificados e, à medida das disponibilidades, vamos realmente começar a tratar das coisas”, afirmou o presidente da União das Freguesias de Setúbal, Rui Canas.
A presidente da Câmara Municipal salientou a importância de um diálogo aberto com a população, mesmo aquela que reside em bairros sociais que não são propriedade da autarquia, como sucede nestes casos.
“É esta a nossa forma de trabalhar. É dar a cara pelos erros que cometemos e pelos erros que outros cometeram. Vimos aqui com um projeto para pormos a casa em ordem. O que pedimos da vossa parte é compreensão e apoio”, sublinhou Maria das Dores Meira.

Reuniões prosseguem até 21 de Fevereiro 
O ciclo de encontros do programa Ouvir a População, Construir o Futuro prossegue esta terça-feira, na Casa da Baía – Centro de Informação Turístico, com interesse para a zona da Fonte Nova/Troino, para abordagem do reordenamento do trânsito na Rua Vasco da Gama.
No dia 15, na Escola Secundária du Bocage, Bairro do Liceu, é apresentado o projeto final traçado pela Câmara Municipal para melhorar a circulação e segurança rodoviária e pedonal na Praceta Manuel Nunes de Almeida, que, além dos moradores locais, serve os utilizadores daquele estabelecimento de ensino.
Segue-se, no dia 20, na Escola Básica Barbosa du Bocage, outra reunião, desta feita sobre toponímia, com os moradores da Quinta do Paraíso.
O ciclo inclui ainda, no dia 21, nas instalações da Junta de Freguesia da Gâmbia, nas Pontes, um encontro em que o Executivo municipal debate questões de urbanismo com os moradores da Quinta da Amizade. Todas as reuniões têm horário previsto para início às 21h30.

Agência de Notícias com Câmara de Setúbal 

0 comentários:

Enviar um comentário

Festas Pinhal Novo 2016 - 9 Junho

Festas Pinhal Novo 2016 - 8 Junho

Festas Pinhal Novo 2016 - 7 Junho

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010