Dá um Gosto ao ADN

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Município quer criar rota de museus em Santiago do Cacém

Potencializar o património e reforçar a promoção turística

A criação de uma rota de museus, integrada por vários equipamentos museológicos de Santiago do Cacém, está a ser preparada pelo município do litoral alentejano, com o objetivo de potencializar o património e reforçar a promoção turística. O Museu Municipal, o Museu do Trabalho Rural da Abela, o Museu da Farinha, em São Domingos, o Moinho Municipal da Quintinha, o Sítio Arqueológico de Miróbriga, a Igreja Matriz e o Castelo são alguns dos equipamentos que podem vir a integrar a rota de museus do concelho de Santiago do Cacém, no distrito de Setúbal.
Museu do Trabalho Rural, na Abela, pode integrar a rota museológica 

"Temos vários exemplos de património no concelho, faz todo o sentido criar aqui uma rede, uma parceria, uma sinergia para potenciá-lo ao máximo com uma estratégia comum", disse, em declarações à agência Lusa, o presidente do município de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha.
Para criar a rota de museus, o município propôs um protocolo de parceria entre várias entidades, como as freguesias onde estão localizados alguns dos equipamentos, a Entidade Regional de Turismo do Alentejo, a Direção Regional de Cultura do Alentejo e o Departamento do Património Histórico e Artístico da Diocese de Beja.
Com o trabalho em rede, o município de Santiago do Cacém pretende, segundo o autarca, que sejam promovidas iniciativas "em conjunto" para que se consiga "mais visibilidade" e, dessa forma, "atrair mais pessoas ao concelho".
"Se trabalharmos em conjunto, seguramente que teremos mais visibilidade e conseguiremos atrair mais pessoas ao nosso município, com reflexos na restauração, na hotelaria e no comércio local", defendeu o autarca.
Para avançar com a rota de museus, o município de Santiago do Cacém tem em curso uma candidatura a financiamento comunitário, no âmbito do Alentejo 2020, integrada no projeto que prevê a criação de um Museu de Arqueologia em Alvalade, no interior do concelho.
"Acreditamos que no final de 2017 ou início de 2018 teremos a estratégia [para a criação da rede de museus] montada no terreno e há depois um grande trabalho de divulgação e de promoção que vai ter que ser feito", adiantou Álvaro Beijinha.
O projeto prevê a criação de percursos culturais, passando cada equipamento museológico a constituir um "ponto de partida" para visitar o restante concelho.

Agência de Notícias com Lusa 

0 comentários:

Enviar um comentário

Festas Pinhal Novo 2016 - 9 Junho

Festas Pinhal Novo 2016 - 8 Junho

Festas Pinhal Novo 2016 - 7 Junho

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010