Dá um Gosto ao ADN

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Alcochete critica Governo sobre aeroporto no Montijo

Câmara quer ser envolvida no processo da escolha do novo Aeroporto 

Luís Miguel Franco, presidente da Câmara de Alcochete, está descontente com a forma como o Governo tem conduzido o processo de participação do município na questão da possível localização do aeroporto na Base Aérea n.º 6 do Montijo e não poupa críticas ao ministro do Planeamento e das Infra-estruturas, Pedro Marques. “A Câmara de Alcochete não conhece nada do processo, mas se a decisão for nesse sentido tem que fazer um estudo sério sobre os diferentes planos, como os impactes ambientais, e analisar as necessidades do incremento de acessibilidades”, diz, acrescentando que o município quer ser envolvido no processo de decisão. 

Alcochete quer  estudo sério para novo aeroporto na região 

Luís Miguel  Franco afirma que, ainda hoje, defende que o novo aeroporto no Campo de Tiro de Alcochete seria a melhor solução para os interesses do País.
“A ponte Vasco da Gama foi muito importante para o desenvolvimento de Alcochete. Sempre disse que Alcochete se ia desenvolver com ou sem aeroporto, apesar de considerar que seria o mais aconselhável, não só para o concelho mas para os interesses do País”, salienta o autarca, que considera todo o processo como “uma importante aprendizagem pessoal”.
O autarca defende que o aeroporto iria trazer “oportunidades e desafios”, destacando o aumento da oferta de emprego esperada e as infra-estruturas e acessibilidade que seriam necessárias.
Hoje em dia, o base aérea do Montijo, concelho vizinho de Alcochete, é uma forte possibilidade para receber um aeroporto complementar à Portela, com Luís Miguel Franco a defender a necessidade de se estudar bem o processo.
“A Câmara de Alcochete não conhece nada do processo, mas se a decisão for nesse sentido tem que fazer um estudo sério sobre os diferentes planos, como os impactes ambientais, e analisar as necessidades do incremento de acessibilidades”, diz, acrescentando que o município quer ser envolvido no processo de decisão.
O autarca estranha o facto de “verificar que o município do Montijo está sempre em posse de mais informação” do que o de Alcochete. “Chego a tomar conhecimento de alguma matéria por aquilo que, muitas vezes, vem publicado na comunicação social, até mesmo através de declarações do presidente da Câmara do Montijo”. 
Para Luís Miguel Franco,  “o ministro deveria envolver os dois municípios, Alcochete e Montijo, que são aqueles que têm maior interesse na questão, de igual forma, na participação do processo”. O autarca revelou que já há muito entregou um caderno de encargos à ANA, que contempla algumas situações que a autarquia considera essenciais [impacto ambiental e acessibilidades, entre outras] para concordar com a vinda do aeroporto na região.
“Está previsto que os estudos de impacto ambiental sejam apresentados em Março de 2017”, disse Luís Miguel Franco salientando que a posição do município ribeirinho será favorável desde que a implantação da nova infra-estrutura aeroportuária “não afecte a qualidade de vida” das populações locais, pesando também "o impacto ambiental que possa vir a ter na zona", diz o presidente da Câmara de Alcochete. 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010