Dá um Gosto ao ADN

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Escola da Quinta do Conde com inovação pedagógica

Escola Básica Integrada da Boa Água a caminho do futuro 

A Escola Básica Integrada da Boa Água, na Quinta do Conde, foi um dos seis estabelecimentos do país escolhidos pelo Ministério da Educação para receber o Projeto de Inovação Pedagógica. Este projeto, diz a Câmara de Sesimbra, "pretende reforçar a autonomia das escolas para, desta forma, se prevenir o abandono escolar e promover o sucesso educativo de todas as crianças e jovens". O novo modelo abrange o 2.º ano do 1.º ciclo e o 5.º e 7.º ano, e já está a ser desenvolvido desde o início do ano letivo. Para Nuno Mantas, presidente da direção do agrupamento, esta escolha foi recebida com "bastante orgulho e satisfação", e significou "o reconhecimento pelo trabalho desenvolvido". 

Escola do Concelho de Sesimbra escolhida para projeto inovador 

Nos últimos anos, o Agrupamento de Escolas da Boa Água tem implementado várias mudanças para melhorar, não só a aprendizagem dos alunos, mas também os seus resultados académicos e as suas competências pessoais e sociais, como as Tutorias, uma estratégia de apoio e orientação pessoal e escolar, e os Edulabs, salas de aula com sistemas tecnológicos integrados de hardware, software e plataformas de ensino.
"As Tutorias têm conseguido dar uma boa resposta na recuperação de alunos com um perfil de fraca autonomia e dificuldades de integração no modelo tradicional de escola", referiu Nuno Mantas. No que toca aos Edulabs, implementados nos últimos dois anos letivos numa turma de 7.º ano e noutra de 3.º ano, tem tido um impacto bastante positivo nos resultados dos alunos. "Quando o projeto se iniciou eram consideradas turmas médias e agora os resultados melhoraram em 40 por cento, o que nos levou a propor o alargamento desta metodologia a outras turmas", adiantou o presidente da direção do agrupamento. 
Apesar de considerar todas as novas medidas importantes, Nuno Mantas destaca os Edulabs, "pois promovem o trabalho colaborativo e as metodologias interativas na sala de aula", e os Projetos Curriculares Individuais, "destinados aos alunos que, não se adaptando ao currículo clássico, podem agora ver construídas respostas curriculares 'à sua medida', e que lhes criam condições para completarem a escolaridade obrigatória numa fase em que para alguns isso parecia já uma meta muito difícil de alcançar", sublinha Nuno Mantas.
Redução da dispersão curricular, criação de metas modulares, reformulação da matriz curricular na matemática do 3.º e 4.º ano e integração e articulação do currículo de expressões no 1.º ano de escolaridade são outras das medidas que fazem parte do Projeto de Inovação Pedagógica.

Agência de Notícias com Câmara de Sesimbra

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010