Dá um Gosto ao ADN

terça-feira, 21 de junho de 2016

Alcochete quer mais e melhores transportes públicos

Câmara aprova moção sobre mobilidade e rede de transportes públicos

“Pelo direito da população do concelho de Alcochete ao transporte público e à mobilidade” foi a moção que esteve em apreciação na reunião pública e que foi aprovada, por unanimidade, pelo executivo municipal na sessão de câmara que decorreu nos paços do concelho. Durante a apreciação desta moção, o vereador José Luís Alfélua salientou que esta é uma preocupação dos municípios, mas também da área metropolitana de Lisboa: “A mobilidade na área metropolitana tem se agravado devido à expansão urbana porque, de facto, a rede de transportes não tem acompanhado esta expansão demográfica e, embora as assimetrias variem muito de concelho para concelho, a verdade é que as dificuldades de mobilidade são comuns a todos os territórios”.
Vila de Alcochete reclama mais transportes públicos no concelho 

Especificamente sobre o concelho de Alcochete, o responsável pela Mobilidade Urbana de Alcochete frisou que a redução do número de carreiras disponíveis, assim como o facto de algumas das áreas do concelho estarem completamente depauperadas são duas das principais preocupações da Autarquia e, por isso, também as suas principais reivindicações. “Para se deslocarem à sede do concelho, os cidadãos da Fonte da Senhora ou do Passil, têm que se deslocar primeiro ao Montijo, uma realidade dispendiosa quer em tempo, quer em recursos financeiros, o que não promove, de todo, a mobilidade”, exemplificou José Luís Alfélua.
A esta realidade, soma-se ainda, de acordo com a moção, “o facto de 3071 utentes do concelho de Alcochete, 17 por cento da população (dados do estudo efetuado pela AMTL com base em dados do INE) não serem abrangidos pelo passe social intermodal mesmo como este se constitui atualmente. Acresce a esta grave situação que a ligação a Lisboa por via férrea efetuada pela Fertagus não se encontra abrangida pelo passe social intermodal”.
Face ao aumento do número de utentes, é necessário que haja também um aumento direto da oferta e uma promoção da mobilidade através do passe social intermodal e da unificação do sistema de bilhética, tal como é referido na moção: “os transportes públicos têm que ser atrativos e com preços que estimulem a sua utilização em detrimento do uso do transporte individual. Uma das questões centrais para o desenvolvimento de um verdadeiro sistema de transportes na Área Metropolitana de Lisboa é que o tarifário assente na plena intermodalidade do mesmo, integrando todos os operadores, modos de transporte e respetivos serviços no sistema”, sublinha o autarca.
Neste contexto, com a aprovação desta moção, o executivo municipal “afirma o seu interesse e disponibilidade para aprofundar o tema da melhoria da rede e oferta de transportes públicos no concelho de Alcochete; condena as inúmeras falhas no cumprimento do serviço programado pelos diversos operadores, consideram-nas como mais um violento e inadmissível corte nos transportes públicos, uma prática que constitui um ataque encapotado das empresas ao seu direito à mobilidade e manifestam o apoio a esta iniciativa pelas enormes vantagens que tem para a mobilidade, a existência de um passe social intermodal que cubra todos os operadores, todas as carreiras e toda a Área Metropolitana de Lisboa”.
A moção será remetida para conhecimento em reunião da assembleia municipal.

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010