Dá um Gosto ao ADN

segunda-feira, 9 de maio de 2016

Qualidade 'Azul' para a praia da Figueirinha em Setúbal

Praia da Figueirinha volta a hastear Bandeira Azul 

A Praia da Figueirinha, em Setúbal, ostenta, pelo oitavo ano consecutivo, a Bandeira Azul, distinção que atesta a qualidade de excelência desta zona balnear da orla marítima de Setúbal. O anúncio foi feito pela Associação Bandeira Azul da Europa, entidade que atribuiu este ano o galardão a 314 praias marítimas e fluviais portuguesas, mais 15 comparativamente ao ano passado. Portugal, que pela primeira vez ultrapassa as três centenas de praias com qualidade “azul”, tornou-se no quinto país europeu com mais galardões atribuídos, suplantado apenas por Espanha, com 578, Turquia, 436, Grécia, 395, e França, que este ano recebeu 379 distinções.
Bandeira Azul vai voltar à praia da Figueirinha este verão 

No Norte, contabilizam-se 69 praias com a Bandeira Azul e, no Centro, 32, enquanto 52 receberam o galardão na região do Tejo. No Alentejo são distinguidas 27, entre elas a Praia da Figueirinha. O Algarve, com 85 praias a ostentar a bandeira, continua a ser a região do país mais galardoada.
Já nas ilhas, este ano, regista-se a atribuição da Bandeira Azul a um total de 46 praias. No arquipélago dos Açores são galardoadas 34 enquanto na região da Madeira assinala-se o galardão que distingue 12 zonas balneares com qualidade de excelência.
A Bandeira Azul, implementada à escala europeia em 1987, por iniciativa da Fundação para a Educação Ambiental, com o apoio da Comissão Europeia, está também patente este ano em 17 portos de recreio e marinas portuguesas, incluindo a Marina de Troia, mais dois quando comparado com 2015.
“30 anos, 30 critérios, um objetivo” é o lema da edição de 2016 da Bandeira Azul, temática sob a qual são desenvolvidas 707 atividades de educação ambiental ao longo da época balnear, que em Setúbal decorre de 18 de junho a 18 de setembro, às quais acresce um concurso sobre práticas sustentáveis e códigos de conduta.
A Bandeira Azul tem como objetivo elevar o grau de consciencialização dos cidadãos para a necessidade de proteção do ambiente marinho e costeiro e incentivar a realização de ações conducentes à resolução de problemas existentes.
A distinção é atribuída anualmente mediante a avaliação de 32 critérios, 28 dos quais de cumprimento obrigatório, repartidos pelos grupos “Informação e Educação Ambiental”, “Qualidade da Água”, “Gestão Ambiental e Equipamentos” e “Segurança e Serviços”.

Agência de Notícias

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010