Dá um Gosto ao ADN

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Almada terá serviço de urgência de AVC

Garcia de Orta vai ter de integrar a escala da Via Verde AVC

Os clínicos de medicina interna do Hospital Garcia de Orta, em Almada, vão ser obrigados a garantir urgência de AVC durante o período da noite, escreve o Diário de Notícias. Desde 2011 que o hospital tinha dificuldade em assegurar a escala completa (24 horas) da Via Verde AVC. O Bastonário da Ordem dos Médicos, que é contra a implementação desta medida em Almada, afirma que os "internistas estão sobrecarregados e sem capacidade de resposta". 
Garcia de Orta obrigado a garantir urgência de AVC

O bastonário da Ordem dos Médicos já se mostrou contra, afirmando que os médicos estão a ser “pressionados além dos limites”, colocando em risco a segurança dos doentes. De acordo com a informação divulgada pelo hospital esclarece, a Via Verde AVC cobre 95 por cento dos casos de AVC. Com o reforço da equipa, torna-se possível responder à totalidade dos casos.
“A obrigação foi adiada uma semana, para 9 de Maio. Os profissionais estão vergonhosamente a ser pressionados além dos limites. É inaceitável. O hospital não quer contratar mais meios e então impõe”, afirmou ao Diário de Notícias José Manuel Silva, bastonário da Ordem dos Médicos, acrescentando que a ordem não “não aceita” esta medida, porque coloca em risco a segurança dos doentes.
O Hospital Garcia de Orta responde à população de Almada, Seixal e Sesimbra e em 2011 deixou de ter urgências neurológicas 24 horas por dia. Durante o período em que não tem ativa a Via Verde do AVC, os doentes são encaminhados para outro hospital da Rede Via Verde AVC, como acontece em todo o território nacional, informou o hospital.

Hospital garante resposta a 95 por cento dos casos 

Interrogado sobre a questão, o Hospital Garcia de Orta disse que "a Via Verde do AVC, que funciona nos períodos de maior afluência, já abrange cerca de 95 por cento dos casos, com uma equipa de neurologia muito reduzida. Com o reforço em curso desta equipa, e com a colaboração de internistas e intensivistas, muito em breve dará cobertura a 100 por cento dos casos".
Salienta ainda "que durante o período em que não tem ativa a Via Verde do AVC, tal como acontece em todo o território nacional, os doentes são encaminhados, normalmente, via Centros de Orientação de Doentes Urgentes (CODU), para o hospital da Rede Via Verde AVC". Não adiantou quantos neurologistas tem, qual seria o número ideal destes profissionais, se está a decorrer algum processo de contratação e quais os períodos ainda a descoberto. Segundo dados no site do INEM, o Garcia de Orta já recebeu neste ano 43 casos de Via Verde AVC e 106 em 2015.
O hospital é um dos quatro que fazem parte da Urgência Metropolitana de Lisboa para os casos de AVC e aneurisma, iniciada em Fevereiro, após a morte de David Duarte no Hospital de São José. "O Hospital Garcia de Orta tem dado uma assistência a todos os doentes com necessidade de intervenção neurovascular, sejam aneurismas sejam trombectomias, de acordo com as boas práticas e com o que está estabelecido com o Ministério da Saúde, provenientes da Região de Lisboa e Vale do Tejo e da zona sul do país, nos dias em que assegura a escala da Urgência Metropolitana de Lisboa", refere a unidade.

Agência de Notícias

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010