Dá um Gosto ao ADN

segunda-feira, 18 de abril de 2016

'Já Bocage não sou' em sessão literária em Setúbal

José Jorge Letria escreve obra sobre Bocage 

Setenta crianças participaram  numa sessão literária de apresentação de “Já Bocage não sou”, de José Jorge Letria, realizada no âmbito da reabertura da Biblioteca Pública Municipal de Setúbal, após requalificação geral. A obra, em reedição revista e acrescentada do escritor, atual membro da direção do Grupo Europeu de Sociedades de Autores, com mais de três dezenas de coletâneas poéticas e de sessenta títulos para crianças e jovens publicados, foi editada por Manuel Fonseca, da Guerra e Paz. José Jorge Letria procurou neste livro de 140 páginas realçar aspetos ligados à vida e obra do poeta Bocage, como a perseguição política, a censura eclesiástica e os amores e desamores.

José Jorge Letria lançou obra sobre Bocage em Setúbal 
O autor leu dois sonetos de Bocage às cerca de setenta crianças da EB da Bela Vista e da EB de Aranguez que participaram no evento literário, como “Já Bocage não sou!... À cova escura / Meu estro vai parar desfeito em vento / Eu aos céus ultrajei! O meu tormento / Leve me torne sempre a terra dura”, escrito antes de morrer.
Na apresentação da obra “Já Bocage não sou”, em que participou a presidente da Câmara  de Setúbal, Maria das Dores Meira, e o vereador da Cultura, Pedro Pina, o escritor esteve à conversa com o público, respondendo a perguntas colocadas na ocasião.
“Bocage era um homem da mudança, da rutura, da conflitualidade e da redescoberta das coisas”, referiu José Jorge Letria. “Ele foi procurando na boémia, na noite, nos excessos e no álcool a paz que a literatura não lhe dava”.
A apresentação do livro, promovida entre a autarquia e a editora Guerra e Paz, no âmbito das Comemorações dos 250 Anos do Nascimento de Bocage, a decorrer ao longo de um ano em Setúbal, integra o programa de reabertura da requalificada da Biblioteca Pública Municipal, composto por diversas iniciativas.
Seguiram-se a inauguração da exposição “Do Riso ao Juízo: as Fábulas de Bocage”, da Escola Artística António Arroio, patente até 3 de maio, e o apontamento musical “Ensemble de Guitarras e Piano”, pelo Conservatório Regional de Setúbal.
O programa incluiu ainda a “Noite de Poesia – Vem dizer um Poema…”, tertúlia de leitura de poemas conduzida por António Manuel Ribeiro e pela Casa da Poesia, e Serafim, o contador de histórias.

Agência de Notícias

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010