Dá um Gosto ao ADN

segunda-feira, 21 de março de 2016

Mulheres autarcas homenageadas no Montijo

"Participação feminina na vida política montijense tem contribuído para uma maior pluralidade" 

No âmbito das comemorações do Dia Internacional da Mulher, teve lugar uma sessão pública, no Cinema Teatro Joaquim d’ Almeida, no Montijo, sob o lema “Mulheres na Construção do Poder Local”. Ao palco subiram 53 das 86 mulheres que foram deputadas da Assembleia Municipal e das Assembleias de Freguesia desde a instituição destes órgãos municipais e que, atualmente, não exercem cargos políticos. A cerimónia contou com as intervenções do presidente da Câmara  do Montijo, Nuno Canta, e da secretária de Estado para a Igualdade e Cidadania, Catarina Marcelino. 
Montijo homenageou 86 mulheres com cargos políticos nas autarquias 

“É com grande satisfação que hoje se presta homenagem às mulheres autarcas da Assembleia Municipal e de Assembleias de Freguesia que participaram nos últimos 40 anos na construção do poder local democrático da nossa terra” afirmou o presidente da autarquia.
Nuno Canta asseverou que “a participação feminina na vida política montijense tem contribuído para uma maior pluralidade de perspetivas, para a introdução de novos temas da agenda politica e para transformar a maneira como se faz política no Montijo”.
A secretária de Estado para a Igualdade e Cidadania, Catarina Marcelino, agradeceu à autarquia o convite e afirmou ter um sentimento de pertença forte com o Montijo. “Estar aqui no Montijo, a comemorar o Dia Internacional das Mulheres com a responsabilidade que tenho hoje é um grande orgulho e uma grande honra”.
De acordo com Catarina Marcelino, “o papel das mulheres autarcas e das mulheres que têm participado nas autarquias em Portugal tem sido fundamental na construção de um Portugal democrático, quer nas freguesias, nas câmaras, nas assembleias municipais e de freguesias. Há 40 anos que trabalham em prol das suas comunidades trazendo a representatividade das suas populações aos órgãos autárquicos” afirmou.
Catarina Marcelino partilhou, ainda, alguma preocupação no que considerou “uma evolução muito lenta de mulheres à frente dos municípios”. 
Para a secretária de Estado urge realçar a importância da representatividade das mulheres na política. “Se a sociedade é constituída metade por homens e metade por mulheres a sua representatividade, nos órgãos eleitos, também deve espelhar essa realidade e ter mulheres na sua constituição e permitir-lhes percurso politico para ocupar cargos de decisão”, concluiu a secretária de Estado para a Igualdade e Cidadania.
A cerimónia contou com as atuações do Grupo de Serenatas Sinfonias e a Orquesta de Guitarras, da Escola Sinfonias e Eventos e uma Moscatel de Honra preparado pelos alunos do curso de hotelaria da Escola Profissional do Montijo.

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010