Dá um Gosto ao ADN

quinta-feira, 17 de março de 2016

Alcochete, Moita e Montijo aderem à cidade dos Afetos

Afetos pressupõem mais cuidados de saúde à população

No momento da adesão de Alcochete ao movimento “Cidade dos Afetos”, as carências da população do concelho no que respeita aos cuidados de saúde foram relembradas pela vereadora da Saúde, Susana Custódio. A adesão dos concelhos de Alcochete, Moita e Montijo ao referido movimento decorreu na passada quarta-feira,  no Fórum Cultural, na presença de vários autarcas e responsáveis da saúde, com destaque para a presença do Diretor-Geral da Saúde,  Francisco Jorge, que considera que "não há saúde sem bem-estar, sem prosperidade a ideia é cultivar a atividade educativa, cultural, artística, a promoção destas iniciativas que sabemos que são absolutamente essenciais na perspetiva de reforçarmos o movimento que visa incluir todos na sociedade”. 
Alcochete, Montijo e Moita são agora "cidades dos afetos" 

A responsável pelo pelouro da Saúde em Alcochete considerou que a população do concelho deve ter acesso aos direitos inscritos na Declaração Universal dos Direitos do Homem e na Constituição Portuguesa, nomeadamente o direito à saúde.
“Não estaria a ser solidária e afetuosa com a minha população se hoje aqui não pedisse um pouco da vossa disponibilidade para as poucas e cada vez menos condições e respostas de cuidados de saúde existentes no concelho de Alcochete”, disse a autarca, que chamou a atenção para os problemas atuais nesta área.
“O encerramento de extensões de saúde, nomeadamente no lugar do Passil, onde reside uma população idosa, carenciada, com fracos recursos, com pouca mobilidade e mal servida de transportes públicos e a redução de médicos e de enfermeiros em todo o concelho” foram referidos pela autarca, que especificou que  “à população do concelho de Alcochete resta a esperança na disponibilidade de cada um de nós para ser solidário com as suas carências e necessidades e no empenhamento de cada um de nós para construir soluções”, realçou Susana Custódio.
Numa referência às ações de sensibilização para subscrição pela população do abaixo-assinado “Por uma vida melhor, queremos mais cuidados de saúde” que está a decorrer no concelho, Susana Custódio salientou que o Executivo camarário já esteve presente junto da população “com um abraço de aconchego e confiança na resolução do problema, com uma vontade firme para desencadear todos os procedimentos conducentes à garantia de mais e melhores cuidados de saúde no concelho de Alcochete”.

Os municípios dos afetos... 

A adesão ao movimento “Cidade dos Afetos” foi um ponto central das várias intervenções. “O município de Alcochete formaliza a sua adesão ao projeto “Cidade dos Afetos”, mas já é um parceiro, de algum tempo, deste projeto pois dinamiza e divulga iniciativas que promovem o afeto e integra algumas iniciativas-âncora da “Cidade dos Afetos”, referiu a autarca de Alcochete.
O referido movimento foi igualmente enaltecido pelo Diretor-Geral da Saúde, Francisco Jorge: “Na Direção-Geral da Saúde e no Ministério da Saúde seguimos muito atentamente a evolução destes projetos porque não há saúde sem bem-estar, sem prosperidade a ideia é cultivar a atividade educativa, cultural, artística, a promoção destas iniciativas que sabemos que são absolutamente essenciais na perspetiva de reforçarmos o movimento que visa incluir todos na sociedade”, disse.
Para Rui Garcia, presidente da Câmara da Moita, o movimento Cidade dos Afetos “é um projeto que tem uma grande importância e um grande futuro por aquilo que representa de educação para a saúde, por aquilo que representa na comunidade escolar e no campo específico da educação, mas sobretudo por aquilo que pode representar para a construção de uma cidadania melhor, mais positiva, que integre valores como o respeito pelos outros, a justiça, a solidariedade e a paz”.
Também o presidente da Câmara do Montijo, Nuno Canta, manifestou o seu regozijo em relação ao projeto: “É com muito orgulho e satisfação que o município do Montijo adere a este projeto, com a convicção e a consciência que este percurso, o percurso dos afetos, de compartilharmos por vezes afetos na felicidade mas também nas dificuldades, são importantíssimos para criarmos uma comunidade”, salientou o autarca.
O evento contou ainda com as intervenções do presidente da Câmara das Caldas da Rainha e da representante do presidente da Câmara do Barreiro, municípios fundadores e que apadrinham o movimento “Cidade dos Afetos”, da diretora executiva em exercício e do coordenador da Unidade de Saúde Pública Arnaldo Sampaio do ACES Arco Ribeirinho e do coordenador da Unidade de Saúde Pública Zé Povinho do ACES Oeste Norte.
A animação do evento contou ainda com as participações da Escola de Dança D. Manuel I (Alcochete), do Grupo de Danças Tradicionais da Universidade Sénior (Montijo) e da Tuna da Universidade Sénior (Moita).

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010