Dá um Gosto ao ADN

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Projeto Amigo apoia grupos socio-caritativos de Alcochete

Recolha e reutilização de roupa para "vestir" 108 famílias do concelho 

O Projeto Amigo, que consiste na recolha, reutilização e reciclagem de roupa usada de que resultam proveitos para os grupos socio-caritativos das paróquias, é a substância do protocolo assinado, no final da semana passada, entre a Câmara de Alcochete, a Cáritas Portuguesa e a empresa Tesamco International. Os contentores da Cáritas Portuguesa já colocados em todo o concelho são facilmente identificáveis e a recolha de roupa poderá ajudar cerca de 334 pessoas tanto em Alcochete como em Samouco. “Hoje há muita roupa disponível, fruto da sociedade de consumo e se nós temos demais, se estragamos, porque é que não partilhamos”, conta o responsável pela Cáritas Portuguesa, sublinhando que o projeto Amigo não tem nada de comercial mas pretende “aproveitar bem aquilo que é um desperdício de uma sociedade de consumo excessivamente consumista”.
Protocolo quer ajudar cerca de 334 pessoas do concelho 

Jorge Giro, vereador dos Espaços Verdes e Higiene Urbana da autarquia ribeirinha, destacou a vertente social, económica e ambiental do projeto. “Este protocolo tem várias componentes: social porque permite a criação de postos de trabalho, tendencialmente para jovens e desempregados de longa duração; económica através do apoio efetivo aos grupos socio-caritativos, que prestam um serviço ímpar às famílias carenciadas do nosso concelho; e ambiental porque 95 por cento da roupa que é depositada em aterro pode ser reutilizada e reciclada”, disse o autarca. 
“É fundamental que existam estas sinergias porque sozinhos é muito difícil fazer as coisas” disse Jorge Giro, que apelou à participação da população no projeto para que os objetivos do mesmo sejam alcançados.
A problemática da pobreza foi o ponto central da intervenção do presidente da Cáritas Portuguesa, cujo tema era “Vestir os nus”. “Estar nu não tem só a ver com a roupa que se veste, tem a ver com a dignidade que se reconhece, se promove e que se defende nas pessoas que mais a têm esquecida, menosprezada”, disse Eugénio Fonseca.
“Hoje há muita roupa disponível, fruto da sociedade de consumo e se nós temos demais, se estragamos, porque é que não partilhamos”, questionou o responsável pela Cáritas Portuguesa, sublinhando que o projeto Amigo não tem nada de comercial mas pretende “aproveitar bem aquilo que é um desperdício de uma sociedade de consumo excessivamente consumista”.
Eugénio Fonseca explicou que a roupa que não é aproveitável em Portugal é encaminhada para países onde seja necessária e que uma parte do valor da roupa reciclada reverte para os grupos socio-caritativos das paróquias, para que estes possam fazer ação social em áreas como a alimentação, habitação, educação, saúde dos mais idosos, o que significa “dignificar um recurso que há em excesso no nosso país”.
“Há executivos camarários que têm uma certa aversão áquilo que eles chamam de assistencialismo, o que, no fim de contas, é um erro conceptual porque o que estamos a fazer é evitar o assistencialismo, é ser mais rigoroso na prestação de cuidados de primeira linha”, sublinhou o responsável.
De salientar que os contentores da Cáritas Portuguesa já colocados em todo o concelho são facilmente identificáveis e a recolha de roupa poderá ajudar as 108 famílias (334 pessoas) apoiadas pelo Grupo Socio-Caritativo da Paróquia de São João Baptista (Alcochete), bem como as 50 famílias (150 utentes) apoiadas pelo Grupo Sócio-Caritativo da Paróquia de São Brás (Samouco).
A cerimónia em Alcochete, que incluiu ainda a assinatura de um protocolo entre a Cáritas Portuguesa e o Pingo Doce, esteve inserida na Semana Diocesana da Cáritas que esteve a decorreu até ontem com o lema “Cáritas: Coração da Igreja no mundo”.
O protocolo foi assinado pelo vereador dos Espaços Verdes e Higiene Urbana, Jorge Giro, em representação da Câmara Municipal, pelo presidente da Cáritas Portuguesa, Eugénio Fonseca, e pelo gerente da Tesamco International, Michele Posca.
A cerimónia contou com a presença do pároco de Alcochete, da vereadora da Cultura, do presidente da Assembleia Municipal, dos presidentes dos Grupos Sócio-Caritativos de Alcochete e Samouco, do representante da Santa Casa da Misericórdia de Alcochete e de vários voluntários.


0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010