Dá um Gosto ao ADN

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Degradação da EN4 preocupa Montijo

Buracos, desníveis e ausência de tracejado chegam ao Parlamento 

A Estrada Nacional 4, em especial o troço de 30 quilómetros entre a Atalaia e o entroncamento de Pegões, no concelho do Montijo, apresenta um estado de degradação que está a colocar em causa a segurança de quem ali passa. Para fugir às portagens da A6, são muitos os veículos pesados provenientes de Espanha ou com destino ao país vizinho que optam pela via que liga o Montijo a Elvas. O resultado é o agravamento das condições do piso. A Câmara do Montijo já discutiu o actual mau estado daquela via com o ministro do Planeamento e Infraestruturas, sem poupar críticas ao executivo de Passos Coelho. “Alertei que esta é uma situação sobre a qual o anterior Governo foi negligente. É urgente a realização de obras”, sublinha Nuno Canta. 
Estado do piso da Nacional 4 preocupa deputados e utentes 

Buracos, desníveis (em alguns casos são raízes de árvores de grande porte) e ausência de tracejado são os principais sintomas de degradação e já levaram o grupo parlamentar de Os Verdes a questionar o Governo.
O deputado ecologista pergunta que "dada a urgência de reabilitação do troço da Estrada Nacional 4 entre a Atalaia e o Cruzamento de Pegões, tem o Governo alguma perspetiva para o início dos trabalhos" e qual "o prazo previsto para a conclusão dos trabalhos". José Luís Ferreira, do Grupo Parlamentar Os Verdes, questiona ainda ao Ministério do Planeamento e Infraestruturas que, dado que o estado do piso está tão degradado, "porque não foi feita a manutenção deste troço?". 
José Luís Pereira, consultor informático de 41 anos, vive em Vendas Novas e viaja todos os dias de carro para Lisboa, pela EN4. "Tem havido acidentes graves. Para se desviarem dos buracos, os carros juntam-se na via central e apanham-se grandes sustos. Há muitas pedras a saltar e, à noite, ou memorizamos o local dos buracos ou estamos sempre a acertar", contou o condutor, que já partiu o vidro para-brisas com uma pedra.
Questionada,  a Infraestruturas de Portugal garante que "está já em fase de conclusão o projeto de execução para a requalificação da EN4, após o qual se seguirá o lançamento da empreitada a concurso". A empresa não se compromete com uma data para o arranque das obras e frisa que a duração do concurso público é muito variável. 
"Podem ser três meses ou um ano." As obras no troço mais crítico incluem "repavimentação, readequação da sinalização horizontal e vertical, colocação de equipamentos de segurança e melhoria dos sistemas de drenagem". 
A Infraestruturas de Portugal diz que tem havido "intervenções de manutenção" para "assegurar as condições de segurança", intervenções estas que vão prosseguir.
"Esta é uma das estradas do país com mais tráfego e a situação é preocupante. É preciso uma intervenção urgente", disse o presidente da Câmara do Montijo que também já levou o assunto ao ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques. Nuno Canta lembra que o Montijo é um dos concelhos mais afectados , a par de Alcochete e Palmela, considerando que existiu "negligência do anterior governo, que descurou a manutenção", conclui o autarca socialista que gere a Câmara do Montijo. 
A Estrada Nacional 4, denominada como estrada do Alentejo Central, liga o Montijo a Elvas. Esta estrada é um dos itinerários principais do país e é um itinerário fundamental para o Concelho do Montijo porque faz a ligação do núcleo central deste Concelho com as duas freguesias (Freguesia de Canha e União das Freguesias de Pegões) que estão separadas territorialmente, porque o concelho do Montijo é descontinuado e é atravessado por faixas territoriais do Concelho de Alcochete e Palmela.

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010