Dá um Gosto ao ADN

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Câmara do Barreiro quer nova esquadra da PSP em 2016

A autarquia vai reunir-se com a secretária de Estado da Administração Interna

O presidente da Câmara do Barreiro, Carlos Humberto, afirmou na terça-feira que a autarquia vai reunir-se com a secretária de Estado da Administração Interna com o objetivo de que a nova esquadra no concelho arranque em 2016. Já antes, o deputado do PSD Bruno Vitorino também tinha questionado o Governo sobre a reinstalação da esquadra, referindo que o projeto "não deve ficar na gaveta". O PS também já se prenunciou e diz que esta questão não pode "ser tratadas com alarmismo ou como arma de arremesso politico". Ainda assim, os socialistas já pediram explicações ao Governo e, sublinham, que "aguardarão com serenidade" a resposta do Ministério da Administração Interna. 
Autarquia, PS e PSD querem esquadra da PSP no centro da cidade 


"Já marcámos uma reunião com a secretária de Estado da Administração Interna, que deve decorrer em março. Estamos a trabalhar no sentido de que em 2016 seja lançado o concurso para a construção da esquadra", disse o autarca. 
O município do Barreiro e a Polícia de Segurança Pública (PSP) assinaram a 31 de Julho de 2015 um Acordo de Cooperação e Contrato de Comodato relativo à requalificação e instalação da esquadra da PSP no edifício do antigo Café Barreiro, situado no centro da cidade. A esquadra localizava-se inicialmente no centro do Barreiro, na Praça de Santa Cruz, mas, devido às más condições do edifício, foi transferida para a sede da divisão da PSP, no território do Parque Empresarial da Baía do Tejo. 
"Esperamos que na reunião com a secretária de Estado Isabel Oneto seja possível desbloquear a situação e que se possa resolver o problema", acrescentou Carlos Humberto. O deputado do PSD Bruno Vitorino também já questionou o Governo sobre a reinstalação da esquadra da PSP no centro do Barreiro, referindo que o projeto "não deve ficar na gaveta".

Deputados socialistas também questionam Governo

"A zona histórica do concelho do Barreiro encerra em si uma elevada riqueza arquitetónica e sociológica. O avançado estado de degradação do edificado, a par da decomposição do tecido económico, registado nos últimos anos, configuram uma realidade complexa, especialmente para todos quantos nela habitam, a usufruem ou lá empreendem", começam por dizer os eleitos do PS na Assembleia da República.
Com efeito, o anúncio por parte do anterior governo da intenção de instalar a Esquadra da PSP, no Barreiro Velho, "originou na comunidade justificada expetativa".
A celebração do Acordo de Cooperação e do Contrato de Comodato, configuram o último facto concreto relativo a este dossier.
"A convicção discursiva empregue pela então Ministra da Administração Interna do Governo PSD/CDS-PP e pelo executivo CDU adivinhariam, para além da fotografia de circunstância, uma ação mais concreta e uma tramitação mais célere do processo". 
O PS recorda "que o documento em apreço acrescentava que a verba a disponibilizar para as obras de reabilitação do antigo edifício do Café Barreiro rondaria os 360 mil euros, sendo este espaço cedido pela Câmara Municipal para a construção desta esquadra, cabendo ao governo central o pagamento das necessárias obras".
Os deputados do PS, eleitos pelo círculo eleitoral de Setúbal, "considerando que o Barreiro merece uma resposta transparente" questionaram a Secretária de Estado Adjunta e da Administração Interna relativamente à natureza dos compromissos realmente assumidos entre o Ministério, o Município e a PSP, bem como sobre as últimas diligencias efetuadas pela tutela de modo a concretizar a obra.
A este propósito o presidente do PS local e deputado à Assembleia da República, André Pinotes Batista, reiterou que “a afirmação do Barreiro passa pela soma do esforço de todos na persecução dos projetos que contribuam para a melhoria do contexto socioeconómico local. As questões de segurança não podem continuar a servir para saciar necessidades de protagonismo, a ser tratadas com alarmismo ou como arma de arremesso politico. O grupo parlamentar, os autarcas socialistas e a estrutura que dirijo tudo farão no sentido de ignorar o ruído do jogo partidário e consertar posições com aqueles que verdadeiramente se interessam com a concretização desta importante infraestrutura”.
Assim, os deputados do PS, em articulação com a estrutura socialista do Barreiro, "conscientes do seu dever de esclarecer e defender com verdade as populações que os elegeram, aguardarão com serenidade a resposta do Governo de Portugal", sublinha o comunicado do PS.

PSD  “não vai desistir” desta obra 
O assunto foi levantado pelo deputado do PSD do distrito de Setúbal, Bruno Vitorino, que disse esperar que o actual Governo “não deixe cair” a reinstalação da Esquadra da PSP no centro do Barreiro, no antigo Café-Barreiro, garantindo ainda que “não vai desistir” desta obra. O social-democrata lembra que este era um processo que já estava encaminhado e que o início das obras estava para breve.
O deputado do PSD defende que esta é uma “necessidade premente” para a população, garantindo não só mais segurança, como também permite maior visibilidade da acção policial, dissuadindo assim eventuais actos criminosos, realçando ainda o “esforço e o trabalho” dos homens e mulheres das forças de segurança na diminuição progressiva da criminalidade.
Os deputados do PSD do distrito de Setúbal já colocaram uma questão sobre este assunto ao ministro da tutela, estando a aguardar uma resposta.

Artigo relacionado: PSD quer Esquadra da PSP no centro do Barreiro

0 comentários:

Enviar um comentário

Festas Pinhal Novo 2016 - 9 Junho

Festas Pinhal Novo 2016 - 8 Junho

Festas Pinhal Novo 2016 - 7 Junho

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010