Dá um Gosto ao ADN

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Cortejo de Carnaval terça-feira nas ruas de Pinhal Novo

O mais trapalhão do distrito Setúbal sai à rua na terça-feira gorda

O tradicional cortejo de Carnaval pelas ruas de Pinhal Novo, promovido pelo Grupo Carnavalesco Amigos de Baco, realiza-se este ano na terça-feira de Carnaval. O cortejo começa às 15h30 e percorre as ruas do centro da vila. A organização espera cerca de 400 foliões a desfilar pelas ruas da vila. Além dos Amigos de Baco, o Carnaval mais "trapalhão" do distrito de Setúbal conta ainda com algumas associações e grupos formais da região. O tema é livre e as entradas também. Apenas se aconselha a trazer uma dose reforçada de alegria e boa disposição. Na quarta-feita é dia de enterrar o José Maria Bacalhau [leia-se entrudo] no correto da vila. 
Milhares de pessoas irão seguir o desfile trapalhão do Pinhal Novo 

Cerca de 400 foliões vão desfilar pelas ruas de Pinhal Novo no dia de Carnaval, 9 de Fevereiro, a partir das 15h30, no tradicional cortejo carnavalesco organizado pelo Grupo Carnavalesco Amigos de Baco.
O Carnaval caramelo, em Pinhal Novo, é assim: uma festa imensamente popular. Não é de vedetas brasileiras nem tem estrelas das academias nem sequer actores como bombos da festa. No Pinhal Novo não há nem reis nem rainhas e os apoios são escassos para tamanha divulgação da vila, mas há sempre uma grande festa. É o que garante os Amigos de Baco que organizam um desfile na terça-feira. E ainda há tempo para que na quarta-feira de cinzas se cumpra, como sempre, o enterro do bacalhau que na vila de Pinhal Novo se chama simplesmente José Maria.
Este ano, tal como em 2015, os Amigos de Baco realizam o cortejo apenas no dia de Carnaval, e não também no domingo anterior, como acontecia anteriormente, mas fazem questão de manter esta tradição viva. Segundo Maria José Moreira, do grupo carnavalesco, estão já inscritos nove grupos de Pinhal Novo e arredores: a Fanfarra dos Bombeiros de Pinhal Novo, os Piratas, O Rancho de Lagoa da Palha, os Bardoada, o Rancho da Casa do Povo, o ginásio Fitnessworx, a Danceproject da União Desportiva da Palhota, o Centro Social Paroquial de Pinhal Novo e o Rancho do Águias Negras Futebol Clube, do Alto-Estanqueiro, sendo que estes dois últimos participam pela primeira vez.
O cortejo mantém o percurso habitual: Avenida da Liberdade, Rua António Santos Jorge, Avenida Alexandre Herculano, Jardim José Maria dos Santos, Avenida Alexandre Herculano, Avenida General Humberto Delgado, Rua Dr. Manuel Paulo Sousa Martins e regressam de onde partiram, aos Bombeiros.
Maria José Moreira espera “que esteja bom tempo” e que consigam pelo menos atingir as 30 mil pessoas que assistiram aos festejos em 2015. Este ano, refere, o grupo carnavalesco da terra contou com alguns apoios de empresas na cedência de madeiras e tintas, mas não conta com nenhum tipo de apoio monetário para a organização do Carnaval de Pinhal Novo.
Em Pinhal Novo, o Carnaval é sempre animado pela força e pela vontade dos Amigos de Baco. Com mais ou menos dinheiro, a vontade é sempre a mesma. Fazer dos dias de Carnaval, uma folia intensa. O cortejo volta a sair à rua fruto da “carolice” da organização e participantes, sendo que cada grupo é responsável pela elaboração dos próprios fatos e carros alegóricos, a juntar aos dois carros que o grupo carnavalesco está a preparar.
Ainda assim, ninguém desiste e, ano após ano, o Carnaval sai à rua e tem mostrado dinamismo na vila nos dias dos desfiles. A falta de ajuda “atrapalha” diz Carlos Neto, que há mais de 15 anos brinca ao Carnaval na vila, mas “não se pode deixar morrer uma velha tradição da terra e que deixa as pessoas felizes por umas horas”.

O Carnaval trapalhão
Desfile tem início às 15h30 junto aos Bombeiros 
E, como quem não quer a coisa, o Carnaval trapalhão da vila já é um cartaz imenso nos roteiros carnavalescos da Grande Lisboa. Certo, sem as grandes multidões de outros carnavais de outros tempos mais abonados, mas quem vem dá a tarde por bem passada. “O país precisa de rir, precisa de momentos de descompressão e por isso estamos aqui a divertir os outros e, sobretudo, a diverti-nos a nós mesmos”, dizia uma menina mascarada de espantalho durante o desfile do ano passado. Este ano, certamente, o mote será o mesmo.
Ao corso oficial – que terá 400 figurantes – juntam-se centenas de pessoas do Carnaval trapalhão. Aqui a imaginação e as engenhocas é quem manda. As cantigas de escárnio e maldizer são evidentes. “É isto que dá vida e alma ao Carnaval de Pinhal Novo, porque há sempre uma imaginação digna de ser vista”, diz Sandra Ceira, que todos os anos ajuda a "preparar surpresas" para o corso.  São esperados muitos foliões vindos da Lagoa da Palha, Palhota, Pinhal Novo, Fonte da Vaca, Terrim e outras localidades vizinhas que prometem grande brincadeira.

Enterro do bacalhau na quarta-feira
Os cinco dias de folia em Pinhal Novo que são vividos com a intensidade que os Amigos de Baco entendem e desde de 1992 (então um grupo de amigos da Tasca do Xico) organizam os desfiles e na quarta-feira de cinzas matam o bacalhau – que em Pinhal Novo se chama José Maria – lá para as tantas da noite no coração verde da vila: o Largo José Maria dos Santos. Há enterro, ladainha, uma viúva a chorar a triste perda e, claro, um testamento que promete este ano distribuir muita “merda” e outras coisas parecidas aos ilustres da terra... no final ninguém levará a mal... enquanto o José arde em lume brando.

Palmela apoia manifestações carnavalescas no concelho
A Câmara de Palmela volta a apoiar as manifestações populares ligadas ao Carnaval, um pouco por todo o concelho, promovidas pelas coletividades, comunidade educativa e movimento associativo.
No âmbito do Programa de Animação infantil do Livro e da Leitura, a autarquia promoveu, no dia 6 de Fevereiro, entre as 15h30 e as 17h30, na Biblioteca Municipal de Pinhal Novo, o desfile de máscaras “A pequena Branca de Neve e os sete anões”. A iniciativa realizou-se em parceria com a Escola “DanceProject”, sediada na União Desportiva da Palhota, que fez uma demonstração dos vários géneros de danças de salão e promoveu um mini workshop de dança.
Em Palmela, destaque para os festejos de Carnaval promovidos pela Sociedade Filarmónica Palmelense “Loureiros”, nos dias 6 e 8, com baile animado pela banda “Baile a Baile”, e dia 7, com desfile, matiné e concurso infantil de mascarados. A Sociedade Filarmónica Humanitária promove, nos dias 6 e 8, bailes de Carnaval com a Orquestra da Vila, Jorge Nice, concurso de máscaras e escola de samba, entre outras surpresas.
As crianças das escolas do 1.º ciclo do ensino básico e jardins de infância da rede pública de Palmela e Quinta do Anjo desfilaram nas ruas durante a manhã de sexta-feira, numa iniciativa conjunta com as Juntas de Freguesia locais.

0 comentários:

Enviar um comentário

Festas Pinhal Novo 2016 - 9 Junho

Festas Pinhal Novo 2016 - 8 Junho

Festas Pinhal Novo 2016 - 7 Junho

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010